O Império Serrano receberá os sambas concorrentes para a disputa apenas no dia 01 de agosto, mas uma parceria promete chamar a atenção. O encontro de um dos maiores compositores da história da escola, Aluisio Machado, com dois jovens poetas, Matheus Machado (neto de Aloísio) e Lucas Donato (tetracampeão na escola).

Lucas e Aluisio já se uniram duas vezes na escola. A novidade este ano é a presença do jovem Matheus, filho da ex-porta-bandeira Andréia Machado e atualmente também segundo mestre-sala do Reizinho de Madureira. Lucas fala sobre a parceria e a relação de sua família com os Machado.

“Já tinha feito com o Aluisio em 2013 e 2016. Além de ser um dos maiores campeões da escola, é muito amigo da minha família, já tivemos divergências, mas isso passou. A nossa escola precisa de um grande samba e essa união é para isso. Eu e Matheus, que é meu primo, já fizemos samba e ganhamos juntos em outra escola. Chegou a hora de nos unirmos na nossa escola. Somos muitos imperianos, a escola precisa de renovação, somos herdeiros de grandes imperianos”, destacou.

Apesar de ser o compositor mais vencedor da história recente do Império Serrano, Lucas Donato também possui herança de grandes imperianos. O jovem é neto de Jorge Lucas, autor de sambas marcantes da verde e branca e de alguns sambas de meio de ano. Além disso, é sobrinho do lendário Roberto Ribeiro, certamente uma das figuras fundamentais da história do Império. Lucas revela que o tema escolhido pelo Império é de fundamental importância.

“É um tema muito importante. No meu caso particular fui criado por duas mulheres, minha mãe e minha avó e tenho uma filha. É um assunto muito delicado. As mulheres são maltratadas aí à toa, é preciso tocar nesse tema. Estou ansioso por falar das grandes mulheres do Império também”, adianta.

Matheus Machado não é marinheiro de primeira viagem, apesar da juventude. Já conquistou vitórias em outras agremiações ao lado do primo. Vencedor do prêmio Brilho da Série B em 2019 pela Lins Imperial, se revela emocionado ao compor pela primeira vez ao lado do avô e confessa não saber como reagirá em uma eventual vitória.

“A emoção é muito grande, por ser meu avô, ele é um dos grandes nomes da história do Império Serrano. Se a gente vencer eu não sei nem o que eu faço. Estou muito ansioso por essa disputa. Eu e Lucas somos ainda garotos, mas ele já tem quatro vitórias. Fazer samba com meu avô e meu primo é uma dádiva. A gente se entende bem demais, saímos juntos. Somos praticamente irmãos. É uma honra poder fazer samba com eles”, destacou.

Aluisio Machado possui 13 composições vencedoras no Império Serrano, ao lado de figuras marcantes da história da escola, como Beto Sem Braço e Arlindo Cruz. Dentre suas vitórias destacam-se as obras levadas aos carnavais de 1982, 1983, 1986, 1989, 1996 e 2006.

Comentários