O segundo dia de desfiles do Grupo Especial das escolas de samba de São Paulo começa nesse sábado, dia 22, com expectativas de carnavais inovadores e possíveis favoritas para o título de 2020. A primeira agremiação é a Pérola Negra, atual campeã do grupo de acesso. Logo em seguida desfilam: Colorado do Brás, Gaviões da Fiel, Mocidade Alegre, Águia de Ouro, Unidos de Vila Maria e a Rosas de Ouro encerra a noite. Cada agremiação tem no máximo 65 minutos pra desfilar, com 55 no mínimo.

Como citado anteriormente, os desfiles contam com algumas alterações no regulamento. A mais agressiva deste carnaval é no quesito bateria, com a inserção do item “performance” como critério. Caso a bateria se apresente pro jurado sem qualquer bossa ou variação musical, a nota máxima no caso é 9.8. Comissão de frente, casal de mestre-sala e porta-bandeira, alegoria e evolução sofreram poucas mudanças, porém os itens básicos se mantiveram.

Detalhes de cada desfile

Pérola Negra – A primeira escola de samba da noite é a Pérola Negra, que homenageia o povo cigano através do enredo: “Bartali Tcherain – A estrela cigana brilha na Pérola Negra”. A agremiação não desfila na elite da folia paulistana desde 2016. Por conta das fortes chuvas recentes que atingiram o ateliê de fantasias, a escola não será julgada nas alas prejudicadas. O desfile da Pérola Negra está marcado para às 22h30.

Colorado do Brás – A agremiação do centro de São Paulo é a segunda a desfilar no sambódromo do Anhembi, às 23h35. Com o enredo: “Que Rei eu Sou?”, a Colorado do Brás promete uma temática irreverente e lúdica sobre o paradeiro de Dom Sebastião, antigo Rei de Portugal que desapareceu durante uma batalha.

Gaviões da Fiel – Na sequência, os Gaviões da Fiel desfilam sob muita expectativa, fato dado pela presença dos carnavalescos Paulos Barros e Paulo Menezes. O enredo “Um não sei que, que nasce não sei onde, vem não sei como e explode não sei porquê”, promete ser abordado com toques de modernidade, criatividade e ousadia, principalmente nas alegorias e comissão de frente. A agremiação entra na avenida por volta da 0h40.

Mocidade Alegre – Com um enredo que exalta o poder feminino através das orixás, tema intitulado como: “Do canto das Yabás renasce uma nova morada”. A Mocidade Alegre busca resultados melhores do que ano passado e projeta desfile com força da comunidade. A escola desfila 1h45.

Águia de Ouro – Sexta colocada no último carnaval, a Águia de Ouro entra na avenida às 2h50 e promete trazer reflexões ao sambista em cada alegoria. O enredo “O Poder do Saber – Se saber é poder… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer” é desenvolvido através das grandes ideias e a importância do saber para o ser humano.

Unidos de Vila Maria – Como uma grande homenagem à China, a Unidos de Vila Maria trabalha o tema “O Sonho de um Povo Embala o Samba e Faz a Vila Sonhar”. Diferente do enredo padrão, a escola promete uma leitura diferente e que valoriza os grandes feitos do país para toda humanidade.

Rosas de Ouro – Última escola de samba do sábado, a Rosas de Ouro promete muita tecnologia e modernidade no desfile. O enredo “Tempos Modernos” passa por grandes momentos das revoluções industriais, a escola e projeta um futuro tecnológico.

Comentários