O Paraíso do Tuiuti reabriu sua quadra, na noite desta sexta-feira, para apresentar seus três sambas finalistas. Agora, a escola aguarda a grande decisão que será realizada com transmissão aberta da TV Globo, em data ainda a ser definida. O site CARNAVALESCO ouviu alguns integrantes sobre o retorno para casa. Veja no fim desta reportagem os vídeos dos sambas finalistas.

Fotos: Magaiver Fernandes

Para a baiana Sandra Maria Trindade, que desfila há seis anos como coordenadora da ala, a emoção foi grande. “Depois de muito tempo voltamos e a emoção é completamente diferente. Voltar a ter samba, me reencontrar com as baianas. Ficamos mais de um ano sem essa convivência e hoje receber novamente esse calor humano é muito bom. Sou profissional da área de saúde, todos nós queremos se divertir, mas ainda é uma incógnita a realização do carnaval. Já desfilei com o Paulo Barros como carnavalesco, quando ele despontou, sei que ele vai dar um show e fazer um espetáculo”, disse.

Com 50 anos de Tuiuti, Jorge Honorato, pai do presidente Renato Thor, revelou o sentimento pela volta. “É gratidão. Voltando é uma emoção muita grande. Ficamos muito tempo sem evento de carnaval. Acredito no Carnaval 2022 com o avanço na vacinação. O Tuiut acredita e trouxe um excelente carnavalesco (Paulo Barros)”.

Victor Hugo, passista do Tuiuti, destacou o clima da volta. “A energia muito boa, positiva. Fazia muito tempo que a gente não se reunia. Estamos começando a preparação para o Carnaval de 2022, ter um profissional como Paulo Barros nos motiva ainda mais”.

Tais Luisa, que há nove anos está na escola, comemorou a volta para quadra. “Foi pura emoção, como se a tivesse ressuscitado de um tempo parado. Fiquei tão emocionada. A gente se reencontrando”.

O ritmista Domênico, que desfila há sete anos na bateria, citou a esperança de futuro do carnaval 2022. “A campanha de vacinação está bem antecipada e acredito que vamos ter a população vacinada até dezembro. Sobre o nosso desfile, vem surpresas com o Paulo Barros e espero que ele inove como fez nas escolas que passou”.

 

Comentários