A União da Ilha do Governador opta em 2020 por um samba diferente das características melódicas históricas da escola. Com uma obra mais trabalhada musicalmente, a agremiação gravou sua faixa para o CD do Grupo Especial no Carnaval 2020. Sob a batuta de Laíla, o arranjador Rafael Prates preparou um conversa musical entre os naipes da Baterilha e os instrumentos de harmonia de cordas.

“Trabalhamos a métrica da melodia, valorizando cada nuance da obra, um refrão marcante. Haverá uma surpresa nas divisões, seja na conversa entre as cordas e o ritmo. É um enredo sobre o dia a dia, favelas. Os cavaquinhos e violões conversam com as convenções rítmicas preparadas pelo Keko e o Marcelo”, explicou o músico em entrevista concedida ao site CARNAVALESCO.

Um dos mestre da Ilha, Keko, falou sobre as características do samba e disse ainda que a obra possui proximidade com a batida de caixa característica, executada historicamente pela bateria insulana.

“Temos um samba muito melódico, que nos permite muitas nuances rítmicas, bem adequadas à inconfundível batida de caixa da nossa escola. O Laíla nos deixou muito a vontade para exercemos a nossa criatividade. Trabalhar com ele como produtor não é a primeira vez, mas agora ele ainda é da nossa escola. É uma honra imensa”.

Quem também teceu elogios para Laíla foi o intérprete Ito Melodia. Trabalhando com o dirigente no CD há muitos anos, destacou que agora na mesma escola dele está realizando um de seus maiores sonhos no carnaval.

“Eu acho que nosso samba está tomando um corpo impressionante, pode ser o melhor que já cantei. É uma linha melódica totalmente diferente daquelas que estamos acostumados a trabalhar. As pessoas podem esperar que faremos um belíssimo carnaval da nossa escola. Todo o mérito é do mestre Laíla, ao mesmo tempo que é fascinante, é difícil pois ele cobra muito e é muito profissional. Mas ele me deu todo o carinho. Estou realizando um sonho”.

Laíla complementou avaliando o samba da Ilha. Segundo um dos mais experientes sambistas da atualidade a obra precisa atender aos parâmetros de desfile da escola, possibilitando bom desempenho em harmonia e evolução.

“O samba da União foi pensado para tocar o coração do povo da favela. A gente possui muitas passagens belíssimas de letra. É o que eu falo nesses meus mais de 50 anos de carnaval, um bom samba é aquele que te permite um bom desfile dentro do aspecto do canto e da dança. Podem espera uma escola extremamente aguerrida na pista em 2020”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui