Família de Marielle Franco participa da final de samba-enredo da Vila Isabel

981

Por Dandara Carmo

Anielle Franco, irmã da vereadora Marielle Franco, assassinada em março deste ano, participou da final de samba-enredo da Vila Isabel para o Carnaval 2018, com a sobrinha e filha de Marielle, Luyara Santos. A escola do bairro de Noel Rosa terá o enredo “Em nome do pai, do filho e dos santos – a Vila canta a cidade de Pedro” e o carnavalesco Edson Pereira vai homenagear a vereadora.

A proposta é que a homenagem seja em uma ala que abordará o poder da mulher negra e sua representação. Em entrevista ao site CARNAVALESCO, a irmã de Marielle Franco comentou a homenagem que a irmã receberá no carnaval.

“Eles não me deram nenhum detalhe da homenagem, mas estou super curiosa pra saber. Já perguntei ao pessoal, mas ninguém quis falar nada. Sei que nós estaremos lá na avenida desfilando. É difícil falar com a minha mãe e com o meu pai sobre isso até porque eles são os mais abatidos, mas toda homenagem acalenta a gente, faz bem. A Marielle adorava carnaval, a gente gostava de ir no Cacique de Ramos e sempre que dava a gente ia para Sapucaí assistir os ensaios. Sempre tivemos vontade de desfilar, mas sempre achamos que era muito caro”, disse Anielle.

A irmã de Marielle Franco explicou que ainda dói muito a perda da vereadora, mas que Marielle Franco era uma pessoa alegre e que curtia muito o carnaval.

“A ficha não caiu ainda em alguns momentos, mas Marielle era alegria, força, nossa garra da família. Eu me lembro que no primeiro enterro que a gente teve na família, o da nossa avó, a gente chorava muito e a Marielle foi a primeira a pegar todo mundo e acolher, a brincar com todo mundo, a dar risada e a lembrar que a vida continua. A Marielle era isso, ela era alegria. Toda vez que eu falo dela eu me arrepio. Eu fui criada com ela, tenho o sangue dela, era o nosso sangue que tava ali naquele chão e eu vou honrar, seja na avenida, seja na política, seja dando aula, seja onde for. Eles tentaram calar todas as mulheres pretas, faveladas, bissexuais e pobres mas não conseguiram”, afirmou.

Comentários