Laísa, filha de Luiz Fernando Ribeiro do Carmo, o Laíla, prestou uma homenagem para o pai, que faleceu recentemente. Além de um texto, ela cantou a música “Linda Voz”. Veja abaixo:

“Linda Voz (Olá)” é uma musica do Lucas Morato, filho do Péricles e dedicada ao pai por motivos óbvios. Não é minha, mas facilmente eu consigo redirecionar todo o sentimento pra você, meu pai.

Péricles é cantor, famoso… seu filho cresceu vendo o pai chegando tarde ou sempre muito ocupado com o trabalho.

A primeira vez que eu escutei essa música foi no programa “Esquenta”, lá em 2012. Sempre gostei muito de assistir ao programa e neste dia eu estava simplesmente ali, dentro de casa assistindo ao vivo, e me emocionei quando ele começou a cantar essa música.

Assim como as pessoas que estavam na plateia,
eu chorava… chorava porquê me via um pouco nessa música.

Não só porque era o sentimento de pai e filho, mas porque ele conseguia expressar tudo o que eu sentia quando eu via o meu pai sendo o “Laíla”

Tudo bem que meu pai já foi cantor, já foi intérprete (de tudo um pouco), mesmo que não um Péricles, mas eu senti que algumas partes dessa música era um pouco sobre a nossa história, sabe?

Eu já cantei para o meu pai diversas vezes, e inclusive ele já me viu cantar em aniversários, aqui em casa de bobeira… SEMPRE perguntei para ele o que ele achava do meus vocais, e inclusive já me apresentei na Beija-Flor sob a produção dele.
Mas essa música eu sempre dediquei a ele mas nunca cheguei a cantar, ele nunca chegou a ouvi-la de mim. E eu nunca soube o por quê. Talvez eu tenha reservado para esse momento mesmo. Essa música sempre foi um pouco de nós, agora faz ainda mais sentido.

Pai, você me ensinou a viver o samba, agora eu entendo o pq desse seu apego ao trabalho. Você me ensinou o que é o carnaval.

No dia que aconteceu tudo, eu pude ver o quanto as pessoas que me conhecem de verdade já estavam preparadas pra esse dia, por que sabiam o quanto o senhor era importante pra mim. Sabiam que quando qualquer coisa acontecesse, eu desabaria. Essas pessoas foram as que deram um jeito de ir lá em casa e sentar numa cadeira no meu quarto e começaram a contar as melhores histórias que você fez parte. Entende que a maioria dos meus amigos tinha um pedacinho de você na vida? Você foi importante não só pra mim, mas foi importante pra todos eles. E isso me confortou muito, pois eu via o quanto você era e é querido por todos eles, e as marcas que você deixou na vida de cada um, se tornando memorável.

Minha última história contigo dentro do carnaval, foi vendo a escola que você defendia em 2020, terminar o desfile de uma forma “desastrosa” e o tanto que eu chorei nem eu entendi, era como se estivessem me batendo, como se fosse a minha escola do coração sendo rebaixada. Mas agora eu entendo, eu chorei feito criança pq ali eu estava me despedindo do Laíla e sua última aparição e trabalho na Marquês de Sapucaí.

Então agora de alguma forma você vai me escutar, pai. Da mesma forma que sua voz ainda ecoa em mim e eu quero passar a minha voz pra você, onde estiver. E as pessoas que ficam vão entender a dor que é sentir que você não está mais aqui entre nós.

No dia da sua morte eu vi todas as homenagens a ti, vi a história que você  escreveu, ao longo da sua vida. A ponto de estar em casa aos prantos, mas te ver sendo exaltado pelo seus feito na televisão. Dessa vez seu nome não estava sendo usado para anunciar algum prêmio que ganhou, nem nada do tipo. Mas eram pessoas mostrando quem você era, e a sua importância, sabe?

Eu agora realmente te perdi de vista, e me ameniza sim todo esse legado que nos deixou, todas as histórias sobre sua trajetória que eu amo ouvir. O seu canto também me deixou cantando. E se existe um legado, saiba que estarei logo atrás buscando mais, sempre por você.

Te amo infinitamente e para sempre. Com amor e como você costumava me chamar, Lá”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.