Um dos líderes nas negociações entre escolas de samba e poder público para a retomada dos eventos do mundo do samba, o empresário Gabriel David explicou por meio de suas redes sociais como se dará o processo de reabertura das quadras na próxima fase de retomada prevista pelas autoridades sanitárias.

“As quadras servem como espólio econômico nas comunidades. Existem projetos sociais que devem poder voltar. Vamos elaborar o protocolo e dentro de mais ou menos um mês iremos apresentar às autoridades de saúde. A partir deste momento saberemos as possibilidades de reabertura e de que maneira”, disse Gabriel.

Ainda de acordo com o dirigente da Beija-Flor, os barracões já podem ser reabertos, uma vez que se enquadram no modelo de fábricas e escritórios. Mas Gabriel informa que isso deve ser feito com organização e planejamento das escolas.

“Barracões já podem reabrir no modelo de fábricas e escritórios. Não significa necessariamente a volta da produção. Mas a partir do momento que se decida algo alternativo no lugar dos desfiles para 2021, é preciso estar organizado para conseguir o retorno sem maiores problemas”, explicou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui