Em uma live feita na página da Beija-Flor de Nilópolis, na semana passada, o conselheiro Gabriel David conversou com o diretor de carnaval Dudu Azevedo e abordou diversas temas relacionados aos desfiles das escolas de samba. Ele frisou que não contesta o resultado do Carnaval 2020, enalteceu o alto nível apresentado pelas agremiações, mas citou que melhorias precisam acontecer dentro e fora das escolas e também da Liga.

Ao falar do resultado de 2020, Gabriel citou os desfiles da Viradouro e Vila Isabel na comparação com a azul e branco de Nilópolis.

“Na análise pós desfile vou ser franco e posso dizer que a Viradouro poderia perder para Beija-Flor e a Beija-Flor para Viradouro. Particularmente, eu via a Vila Isabel na disputa e não via mais ninguém. Quem ganhasse três dessas três estava justo. Na análise pós resultado, baseada nas notas, não esperava a Beija-Flor atrás da Grande Rio e muito menos da Mocidade. Não esperava a Vila Isabel em oitavo lugar. A Viradouro faz total sentido no carnaval apresentado”.

O conselheiro da Beija-Flor completou o raciocínio.

“Na última análise pós justificativa dos jurados, a única que consigo aprender alguma coisa são as de Evolução, o resto são mal escritas e que não apresentam ganho para as escolas. Tem que ter alguma mudança, punição, quando a justificativa não é plausível.

Gabriel David questionou a nota 9.9 recebida no quesito Alegorias e Adereços.

“Não posso aceitar 9.9 para Beija-Flor e 10 para São Clemente. Com todo respeito com a instituição São Clemente. É nítido e não precisa conhecer muito de carnaval para ver a diferença absurda do que foi apresentado pelas duas escolas. O carnaval é comparativo e dentro da instituição não posso aceitar. Existe um critério de julgamento de acordo com a expectativa gerada pela escola e não por o que ela apresenta. Isso tem que ser corrigido. Duvido que se a Beija-Flor apresentasse o carnaval que a Mocidade apresentou esse ano ela voltasse entre as seis colocadas”.

Ele também falou sobre o novo momento da Beija-Flor.

“A gente vem sem enredos patrocinados e na situação financeira do carnaval hoje não é fácil apresentar o que era feito anos atrás em termos de volumetria no desfile. Era muito mais quantidade e tinha-se mais dinheiro para fazer. É mérito dentro da estrutura incrível da Beija-Flor, que ninguém tem no carnaval, extrair o melhor daquilo para apresentar o carnaval que a gente espera da Beija-Flor. Isso foi atendido”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui