Compositores: Dom Álvaro, Macaco Branco, Carlos Bebeto, Edu Neri, Samir Trindade, Rafael Tinguinha, Caio Alves, Danilo Garcia, Orlando Ambrósio, Juninho da Vila e Gustavinho Oliveira

Luto é o meu verbo pra sobreviver
E canto meu desejo de vencer
A fome, que fere minh’alma
Levo no peito a cicatriz
Do ódio, que assola e mata
Arma de gente infeliz
Dizimaram meus heróis
Escravizaram gente como nós

Horrores que a história não esquece
Um dia a verdade aparece
Meus irmãos são os filhos do Brasil
Igualdade nunca existiu
Liberdade voa feito gavião
Derrubando ditadores da nação
Atitude é lei
De quem não aguenta mais
Elites dominam, eu sei

Por que não viver como iguais?
Reaja contra todo preconceito
O certo é cada um ser do seu jeito
Chega de ganância, é hora de acordar
E acabe a intolerância! Depende de nós… Mudar
De punho cerrado na linha de frente
Idealista, movimento cultural
Manifesto além do Carnaval
E u sou Gaviões
N ão falta coragem a quem é Fiel
T enho no meu coração
O preto e o branco, irmãos

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui