Por Victor Amancio

Reeditando o carnaval de 1981, a Imperatriz Leopoldinense, rebaixada no último carnaval, mostrou no ensaio deste domingo que sua comunidade acordou e quer, mais do que nunca, retornar a elite do carnaval carioca. O canto empolgado e forte da escola casados com a bateria de mestre Lolo foram os grandes destaques do ensaio. Arthur Franco e Preto Joia comandaram o carro de som da escola com maestria.

O ensaio da escola foi realizado na sua quadra, o que não facilita para o treino de evolução do componente. A escola prevê três ensaios na rua a partir do dia 30 de janeiro. O casal Thiaguinho e Raphaela estiveram na quadra, porém apenas se apresentaram e não treinaram no espaço.

Samba-Enredo

Por ser um samba que já passou na avenida e por fazer parte do repertório de sambas memoráveis da escola, a comunidade já conhece bem a letra. O samba leve e irreverente parece ser o trunfo para escola contagiar a Marquês de Sapucaí na luta para o retorno ao Grupo Especial.

“É um prazer está de volta a Imperatriz depois de 11 anos. Estou muito feliz e fico mais ainda em ver essa comunidade cantando forte, unida. Esse samba é um clássico e cresce a cada ensaio e se Deus quiser na quarta-feira de cinzas a Imperatriz será a campeã da Série A e estará de volta ao grupo principal”, disse Preto Joia.

Harmonia

O gigante acordou! A comunidade gresilense parece ter acordado do sono profundo após o rebaixamento e voltou com tudo. O canto em alto e bom som do início ao fim do ensaio, sem deixar cair o rendimento. Arthur Franco, com sua voz potente e Preto Joia, que fez história na Imperatriz, e hoje, retorna a escola em grande nível, parecem ter nascido para cantar juntos. O samba encaixou na bem na voz da dupla e o entrosamento entre os dois é evidente. Mestre Lolo e a bateria Swing da Leopoldina encaixaram as bossas e as convenções muito bem com o samba. Tudo está funcionando em harmonia.

“O canto da escola está muito forte, o componente está com sangue nos olhos, brilho no olhar. Estamos muito empolgados, sabemos da responsabilidade de desfilar na Série A, respeitamos todas as coirmãs, a Lierj e o regulamento. O que aconteceu com a Imperatriz serviu de aprendizado e vamos com tudo para ganhar o carnaval”, garantiu o diretor de harmonia Jorge Arthur.

Evolução

O ensaio deste domingo foi realizado na quadra da escola. Por conta do pouco espaço para se movimentar, a avaliação do quesito fica limitada. Os componentes estão fazendo coreografias e evoluindo de forma muito animada, brincando, de fato, carnaval.

Bateria

Mestre Lolo conseguiu encaixar muito bem a Swing da Leopoldina com uma samba de uma outra década, a bateria faz três bossas muito bem executadas e promete contagiar a Sapucaí. Sem nenhum erro, a execução da bateria é mais um trunfo para ajudar a escola a fazer um grande desfile.

“O ensaio foi bom demais. A bateria está criando corpo, encaixando muito bem com o samba e vai ficar melhor ainda daqui para frente. O andamento do desfile vai ser entre 140 e 142 BPM (batidas por minuto) e vou levar três bossas para avenida”, explicou o mestre.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui