Quem ouve o grito da águia em meio a um ambiente de floresta na faixa da Portela no CD do Grupo Especial pode até deixar passar a interpretação de Gilsinho do samba para o Carnaval 2020. Mas bastam alguns segundos para atestar que a marcante voz do intérprete da escola preenche toda a composição, tornando a faixa portelense uma das mais marcantes do álbum de 2020. Nos bastidores da gravação Gilsinho falou à reportagem do CARNAVALESCO e contou sobre sua identidade com a escola.

“Para mim a gravação é a fase mais legal. A gente procura ajustar o samba para deixar com a cara da escola. Esse ano não houve tantas mudanças, foram apenas notinhas da minha interpretação mesmo. Eu estou completando esse ano 14 carnavais na Portela. Não me acho insubstituível, mas busquei criar uma identidade com a escola. Em 2006 quando cheguei faltava uma voz identitária. Acredito que conseguimos mudar o jeito da escola desfilar. Hoje o portelense pisa forte na avenida”, destacou.

O mestre Nilo Sérgio completa em 2020 15 anos à frente da Tabajara do Samba. Empolgado com a qualidade do samba da Majestade, revelou o andamento adotado e confidenciou que a obra fala por si, tornando desnecessária muita firula de ritmo.

“Gravamos em 142 BPM (batidas por minuto). Os compositores foram muito felizes. Fizemos duas convenções, dentro daquilo que pede o samba. Não vou abusar muito para não sair do ritmo, estamos pensando em avenida ainda. O samba da Portela fala por si. Nossa obra agora ganha o mundo e acredito que seja uma das grandes composições da história recente da Portela”, derrete-se.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui