Por Gabriella Souza

A Grande Rio levou uma multidão caxiense para acompanhar seu ensaio de rua neste domingo, ao longo da Avenida Brigadeiro Lima e Silva. A escola mostrou a força do seu samba com um carro de som empolgante e que o sustentou em alto nível, animando a comunidade a cantar com vivacidade e muita vontade. Em perfeito complemento com o carro, a bateria Invocada, de mestre Fafá, fez o samba crescer e chamar a escola inteira para vibrar durante toda 1h10 de ensaio.

A comunidade parece identificada com um enredo fielmente caxiense e comprometida a reverter as más colocações da escola nos últimos anos. O diretor de carnaval, Thiago Monteiro, disse estar satisfeito com os treinos que a escola tem feito, mas que o trabalho para aperfeiçoar os setores ainda continuará pesado até o desfile.

Grande Rio faz ensaio de arrepiar em Caxias com show de Evandro Malandro e da bateria Invocada

“Até o carnaval ainda temos o que acertar, sempre há o que melhorar e lapidar mas na minha ótica estamos cada dia mais prontos para o desfile. Hoje ensaiamos a comissão e tivemos uma noção melhor do andamento de desfile para a escola. Eu estou bem satisfeito, cada ensaio que passa a escola evolui mais. Gostei muito hoje do canto da comunidade, da evolução, da interação com o público e da nossa bateria maravilhosa. O andamento com o Evandro e o Fafá está muito bom”, conta Thiago.

Comissão de frente

Com um balé cênico e em tom dramático, a comissão de frente revelou somente um esboço do que irá apresentar na Avenida. Os dançarinos vestiam uma roupa preta e uma máscara representando uma indumentária utilizada em festividades do candomblé. Os movimentos e a interação deles era meticulosa, bem ensaiada e focada na parte teatral da atuação. Destaque para um bailarino, que conduzia os movimentos dos outros e tinha uma presença sozinho na cena inteira, talvez, seja o que representará Joãozinho da Gomeia. O que ficou foi a curiosidade para saber desta comissão comandada pelos coreógrafos Hélio e Beth Bejani, equipe que se mostrou profissional e bem ensaiada.

Harmonia e Samba

O samba que foi eleito pelo júri do site CARNAVALESCO como o melhor do Especial para 2020 se apresenta com uma letra forte, melodia de fácil canto e um refrão explosivo, combinação perfeita para que os componentes cantassem com força e muita vontade seus versos. Até a dispersão do carro, os componentes e as pessoas que acompanhavam o ensaio continuavam a plenos pulmões entoando o samba da escola. As alas cantavam com tranquilidade todas as partes, com samba na ponta da língua.

O carro de som merece reconhecimento por ser excepcional. A arrancada ditou o tom do ensaio, visto que animaram e chamaram a comunidade e o público com toda a empolgação, sustentando o samba com equilíbrio e muita alegria. Evandro Malandro, que segue para seu segundo ano como intérprete principal na escola, já se mostra confortável com o posto e conduz a escola com o nível que este samba exige e conta como está sendo levar este samba nos ensaios e sobre o retorno que está recebendo da comunidade.

“Eu estou muito feliz, a Grande Rio vem em uma crescente para esse carnaval e estamos muito esperançosos para que seja um grande espetáculo. O samba ganhou uma proporção muito bonita não só no Rio, mas como em outros Estados e a gente espera que esse espetáculo que já acompanhando possa vir a explodir na Avenida. Estamos nos preparando bastante, fazemos ensaios só de canto com a comunidade e por setores, isso tem sido muito importante. O samba graças a Deus aconteceu e também queremos que ele fique marcado por muitos anos na nossa comunidade. Anos que a Grande Rio não tem um samba assim, genuinamente caxiense, então estamos aproveitando tudo ao máximo”, afirma o cantor.

Evolução

A vibração e animação de cada componente era contagiante, a escola estava cheia em todas as suas alas. Destaque para a primeira ala que cantava com força, vontade e com samba no pé. A escola evoluiu tranquilamente segundo o planejado e esperado, através de uma organização geral controlada e atenta aos passos dos componentes. Destaque para alguns diretores de ala que necessitam estar mais atentos com a organização interna de suas alas, principalmente, as coreografadas, para que isso não prejudique tanto seus movimentos como o andamento da escola, o que se notou foi uma leve desorganização mas que não prejudicou o resto das outras alas que estavam perfeitas e muito bem controladas e animadas.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Grande Rio, Daniel Werneck e Taciana Couto foi formado para o carnaval de 2019 e agora afirmam na dança que buscam em 2020 um desenvolvimento melhor. O jovem casal está bem entrosado e com uma coreografia leve e bonita, bem encaixada para o estilo deles e com a letra do samba. Os movimentos são precisos e sem erros, ele se movimenta com agilidade e muita habilidade no giros e ao conduzir sua porta-bandeira, ela demonstra qualidade e técnica ao conduzir o pavilhão.

Daniel contou como está o ritmo de ensaios e o que pode se esperar de novidades na coreografia e fantasia deles.

“Nossos treinos estão bem tensos, estamos ensaiando todos os dias, na Sapucaí de segunda a sexta, ensaios na quadra, treinamento funcional na parte da tarde e balé no Teatro Municipal na parte da noite. Para 2020 estamos com várias novidades, não só na coreografia mas na indumentária também, e, claro, com o apoio dos nossos guardiões que farão um complemento para a nossa coreografia. Queria também agradecer aos carnavalescos que nos deram a oportunidade de opinar nas roupas e fizeram com que conseguíssemos chegar em uma fantasia que agradasse a todos os lados. E vamos surpreender na Avenida”, afirmou o mestre-sala.

Bateria

A Invocada realizou um ensaio com excelência e mostrou que realmente tem o nível das premiações recebeu em 2019. O que se notou foi uma quantidade de ritmistas reduzida e a ausência da rainha Paolla Oliveira. Os naipes são bem equilibrados e nada destoa do todo, tanto na rítmica quando nas bossas. Destaque para os chocalhos e marcações, muito bem executados, com qualidade e precisão nos desenho e andamento. Se manteve estável ao longo do ensaio inteiro, crescendo o samba e o sustentando, a união com o carro de som foi essencial para se ter uma unicidade de som. Mestre Fafá e seus diretores se mostraram muito seguros e profissionais em cada chamada, bossa e comando.

Atentos a cada movimento dos ritmistas, conseguiram manter a coesão do todo, bateria muito segura. O naipe de caixas estava levemente desorganizado, destoante dos outros, que estavam muito bem organizados e reunidos, no entanto, bem executados, assim como o resto da bateria. Mestre Fafá destaca que tudo o que a pretende levar para a Avenida já está sendo colocado em prática no treino. Diz que só precisa ajustar questões pontuais na Invocada, mas acredita já estar com 80% pronto do que irá representar no desfile.

“O ensaio aqui é muito produtivo pelo calor humano que Caxias vem passando, o povo abraçou o nosso samba, o projeto da escola, não que nos outros anos tenha sido diferente, mas esse ano parece ter algo mais, por conta do samba e de toda essa luta pela intolerância religiosa. Conseguimos executar bem as paradinhas, mesmo com o número baixo de ritmistas hoje, vale ressaltar, já que essa semana temos uma agenda cheia de compromissos, então nós não cobramos tanto do ritmista hoje, mas foi um ensaio positivo. Nosso grande teste, por conta da não realização dos ensaios técnicos, acaba sendo o ensaio no setor 11 no dia 23, na Sapucaí. A nossa maior concentração será nesse dia e espero que a equalização, andamento e retomada seja tão perfeita quanto foi ano
passado”, declarou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui