As mudanças na Grande Rio após o carnaval deste ano não se limitaram à contratação da dupla de carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad e uma nova linha de enredo. A disputa de samba da agremiação, que começa em 12 de agosto, na quadra da escola de Caxias, terá novidades. As principais alterações, pedidos da ala de compositores, serão a proibição de intérpretes do Grupo Especial nas parcerias. Com isso, Evandro Malandro, cantor oficial da tricolor, vai gravar todas as obras concorrentes.

O diretor de carnaval da Grande Rio, Thiago Monteiro, conta à reportagem do CARNAVALESCO essa e outras mudanças ocorridas no regulamento, apresentado nesta quinta-feira aos compositores na quadra. Segundo o dirigente, a intenção é tornar a disputa na escola menos desigual.

“O processo de encomenda do ano passado já vinha no sentido da gente não suportar uma disputa nesse modelo tradicional. Dentro daquilo que foi proposto no ano passado era o ideal. Esse ano serão quatro eliminatórias, contando a final. As duas primeiras serão sem torcida. Os cantores do Especial estão vetados e as obras que vão vir para a quadra serão gravados pelo Evandro. Foi uma demanda da ala. Precisamos ser parceiros deles. O poder econômico acaba dominando, mas buscamos julgar a obra, que será escolhida no dia 05 de outubro”, conta Thiago.

Com a sinopse divulgada nesta quinta, a ala de compositores terá três datas para tirar dúvidas com os carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad: 03/07, 17/07 e 31/07. A entrega das obras concorrentes acontecerá dia 12/08, entre 20h e 0h na quadra da escola. Haverá uma triagem dos sambas antes de se apresentarem de fato na quadra, em 19 de agosto. As obras classificadas deverão entregar os sambas gravados por Evandro Malandro até o dia 04 de setembro. Nos dias 10, 17 e 21 de setembro acontecem as etapas eliminatórias. A escolha do samba está prevista para 05 de outubro.

Comentários