Quem frequenta as quadras das escolas de samba cariocas, principalmente os ensaios de bateria, sabe que, quando o assunto é tamborim, ela é quase uma entidade. Ela é a única capaz de fazer o carreteiro disparar, limpo e chapado. Ela é a única capaz de transformar aquela ala que soa como um caminhão de panelas capotando e fazê-la soar como se apenas um tamborim estivesse tocando em alto e bom som. Ela é a professora de todo mundo. Ela é cria da vermelha e branca de Niterói, diretora da ala de tamborins da Swingueira de Noel, Flamenguista, e um amô.

Nossa Ilustre Bamba de hoje é a super Thalita Santos. E de tanto salvar ritmistas à beira de um ataque de nervos às vésperas do desfile, e ouvir tanto carreteiro descoordenado, ela ressurge por aqui canonizada como Santa Thalita do Tá Cati Catá. E se você ainda não conseguiu aquele carreteiro limpo e chapado, é só bradar, em plenos pulmões, a oração abaixo, para Santa Thalita atender aos seus desejos.

“Oração para a Santa Thalita do Tá Cati Catá”.
Santa Thalita do Tá Cati Catá,
santificado seja o vosso toque,
que venha a nós o carreteiro limpo,
e que seja feito chapado
assim nos ensaios como na Marquês.
O doce nosso de cada dia não nos dai hoje,
perdoai-nos pelos nossos papacos
assim como nós perdoamos
a quem erra o desenho,
e não nos deixeis cair diante do júri,
benditas sejamos nós entre as baterias
e bendito será o fruto dos nossos ensaios.
Santa Thalita do Tá cati Catá,
rogai por nós ritmistas,
agora e na hora da apuração.
Em nome da caixa
Do surdo
e do repique.
Amém!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.