Compositor: Gabriel Melo
Intérpretes: Dominguinhos do Estácio e Leozinho Nunes

EU AINDA ERA MENINO
À LUZ DE UM NOBRE DESTINO
O DOM DE TOCAR CORAÇÕES
E VOCÊ ERA MENINA, SUSPIRANDO POESIAS
ENTRE VERSOS E ESTAÇÕES
QUANDO A MÃO DO GRANDE PROFESSOR
NOSSO CAMINHO EM OURO ENFEITOU
FUI DA RIBALTA À AVENIDA
VOCÊ TÃO LINDA, FOI CENÁRIO DE AMOR (Lá lá lá lá lauê) FIZ DA ORQUESTRA DA FOLIA
O MANEQUIM DAS FANTASIAS
QUE JOÃO NOUTRO TEMPO RASGOU

PEGA NA SAIA RENDADA! PRA VER O QUE EU VI
NO ESPELHO DA RAÇA ENCARNADA… XICA E ZUMBI! E DESCOBRIR NOVOS BRASIS NA IDENTIDADE
CANTA SALGUEIRO, Ô, SALVE A MOCIDADE!

LEMBRO QUE O IMPERADOR
ME LEVOU PRA SER REI EM SUA ASSÍRIA
AMANHECEU E NÓS DOIS
FOMOS UMA SÓ VOZ NO ALTAR DA BAHIA
BRILHEI… NO SEU PALCO ILUMINADO
DANCEI… SABIÁ CANTOU MEU APOGEU
NUMA DERRADEIRA SERENATA

SONHEI COM DALVA E FUI MORAR COM DEUS

SEU SAMBA NASCENDO NO MORRO
ECOA DO POVO E RESSOA NO CÉU
DESPERTO EM SEUS BRAÇOS DE NOVO
NO MAIS BELO TRAÇO DA FLOR NO PAPEL
SE A SAUDADE É CERTEZA
UM DIA A TRISTEZA SERÁ CICATRIZ
ETERNA SEJA! AMADA IMPERATRIZ!

VEM ME ENCANTAR!
VOLTA PRO SEU LUGAR!
SEU MANTO É MEU BEM QUERER
E LÁ DO ALTO O PAI MAIOR MANDOU DIZER
QUEM VIVEU PRA TE AMAR, SEGUIRÁ COM VOCÊ

Comentários