A Imperatriz Leopoldinense deu início no último sábado, ao curso de Mestre-Sala e Porta-Bandeira para jovens da comunidade com idades entre 10 e 21 anos. As aulas são ministradas pelo mestre-sala Thiaguinho Mendonça e pela porta-bandeira Rafaela Theodoro, que formam o primeiro casal da Verde-e-Branco de Ramos, e são realizadas na quadra Luiz Pacheco Drumond, na Rua Professor Lacê, 235.

Na abertura do curso, os alunos foram recepcionados pelos padrinhos Maria Helena e Chiquinho, mãe e filho, que defenderam o pavilhão leopoldinense ao longo de muitos anos e diversas conquistas. Emocionados, lembraram momentos vividos na Avenida. Na aula inaugural, os instrutores também passaram uma introdução histórica do quesito, além de informações técnicas sobre a dança do casal.

Os alunos do curso receberam uma camisa do projeto “Imperatriz Social”, núcleo de todas as ações sociais desenvolvidas pela Agremiação. Durante todo o período de aula, alunos e professores estiveram de máscara, respeitando o distanciamento, assim como pais dos alunos, que foram à quadra para prestigiar.

Maria Helena, madrinha do projeto, declarou que “é uma ação que permite à Imperatriz, mais uma vez, mostrar que a Escola de Samba é um lugar de aprendizado, e estou muito feliz de fazer parte dele.

Também muito satisfeita, Rafaela Theodoro, que empunha a bandeira da Escola há 10 anos, mostrou-se animada com a possibilidade de semear a arte do samba para as novas gerações.

Comentários