A Imperatriz Leopoldinense apresentou sua nova bandeira com uma homenagem ao seu patrono e presidente Luiz Pacheco Drumond. Foram adicionadas as letras LPD abaixo da estrela maior na bandeira, que simboliza o bairro de Ramos.

A presidente Cátia Drumond falou sobre a homenagem:

“Mais do que um marco no tempo, o 62° aniversário da Imperatriz Leopoldinense pontua uma nova era para nossa escola querida. Trata-se da primeira passagem após a partida de nosso eterno presidente Luiz Pacheco Drumond, a primeira vez em que celebrar, mais do que um ato festivo, se torna um auto de respeito e reverência. Por aqui, seguimos trabalhando forte, focados num grande desfile para o próximo festejo, buscando a superação, a transposição dos limites, na rumo ao nosso grande ideal.

Nesta data tão especial, apresentamos a todos os Gresilenses, à nossa comunidade, aos torcedores e ao mundo do samba, através do bailado de nosso 1° Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira Thiaguinho e Raphaela, a bandeira que brilhará em nosso próximo cortejo, ostentando suas formas e cores tradicionais, agora com o brilho e a força da assinatura de nosso eterno patrono, através das iniciais LPD.

Este é o presente da Imperatriz em honra e gratidão ao homem que tanto lutou para transformá-la na verdadeira realeza da folia. Um carinho à memória de nosso herói! Ao fundo, o altar de São Judas Tadeu – nosso santo padroeiro – emoldura este momento mágico para toda a nação leopoldinense; sagrando assim o nosso manto para uma nova caminhada, guardando o passado em nosso olhar para o futuro, estabelecemos outra vez a conexão divina entre o céu e a terra, entre quem vive para perpetuar o legado passado pelas gerações e as lembranças daqueles que tanto amaram o carnaval.

Dizem os mais antigos, que quando um casal ergue seu pavilhão e dança em profunda harmonia, a energia viva do nosso chão vibra através do passo riscado dos pés e se eleva ao firmamento no giro bravio da bandeira, iluminando a morada dos sambistas que cumpriram sua jornada. Que esta dança, neste dia, nesta intenção, seja o prenúncio da eternidade de nossa querida agremiação, um gesto de carinho e inspiração, para que se cumpra a ciranda dos herdeiros, no terno semear da continuidade de nossa cultura e de nossa identidade gloriosa”.

Comentários