Compositores: Paulo Beckham, Rod Torres, Zé Maria JR e Alessandro Tiganá
Intérprete: Alessandro Tiganá

VI! A NOSSA CULTURA
ESCOAR PELAS MÃOS ATADAS
SENTI NA PELE UMA DOR
EMUDECERAM O CANTO DE UM REI
HEI DE HONRAR MINHA RAIZ
DIRETRIZ QUE ME FEZ REEXISTIR
PRETO PROTESTO, MANIFESTO DE AMOR
MEU SENHOR, NÃO VENHA PRECIFICAR O MEU VALOR
MERCADOR QUER IMPOR O VIL METAL
O ABATE DO BATE-CUM-BUM, VIROU MERCADO
DESAPREÇO MARCADO PELO VISUAL
É O CARNAVAL NAS VITRINES DA GANÂNCIA

NASCI AO ROMPER COM A BURGUESIA
HERDEI A BRAVURA DE PALMARES
SOU QUILOMBOLA EU SOU A “NOVA ESCOLA”
RESISTO EM DEVOÇÃO AO ESTANDARTE

EM NOVAS CORES O ENCANTO
POEMA ACALANTO NA VOZ DO COMPOSITOR
A RESISTÊNCIA DO SAMBA, GENTE BAMBA, ESSÊNCIA DO TAMBOR
ENTRA NA RODA, QUE TEM MARACATU, AFOXÉ
JONGO, LUNDU E AXÉ DE CAPOEIRA
RESSOA A VOZ LOUVANDO OS ORIXÁS
E AOS HERÓIS DA LIBERDADE
A NEGRA VOZ QUE NÃO SE CALOU
É O POVO EM FORMA DE ARTE
HOJE O FRUTO DA SEMENTE GERMINOU
A LUZ DE CANDEIA CLAREOU
QUILOMBO DA RAIZ IMPERIAL,
É O DIA DE GRAÇA NA AVENIDA
NOS BRAÇOS DO POVO DA FORMIGA

OROMI MAIÓ, UM BRADO ECOOU
É O MEU CLAMOR NA FÉ E NA LUTA
A LUZ DA INSPIRAÇÃO EM VERDE BRANCO
CANTA, IMPÉRIO DA TIJUCA

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui