Compositores: Paulo César Feital, Denilson do Rozario, Cristiano Plácido e Igor Leal

CHEGUEI…
NO LAMENTO NEGRO DE ALÉM-MAR
UM MALEME DE ARUANDA
LÁGRIMAS DE OBATALÁ
EU FUI BATIZADO SAMBA
PELO POVO DE OXALÁ!
E FAÇA O FAVOR DE ME RESPEITAR
SOU O PANTHEON DOS BAMBAS
ONDE AS ROSAS DE ANGENOR
BRILHAM NA LUZ DE CANDEIA, SILAS E SINVAL, SALVE O CARNAVAL!
A FESTA QUE VOCÊ ODEIA
MAS FAZ QUESTÃO DE ENGANAR
E ATÉ DE CANTAR COM QUELÉ, VADEIA!

MEU REINO É O MORRO, NÃO VENDO MINHA FÉ
QUEM NUNCA SUBIU NÃO SABE A LUTA
JAMAIS SABERÁ A HONRA QUE É
SER IMPERADOR DO IMPÉRIO DA TIJUCA!

SE O MEU POVO CIVIL
GENTE DE COMUNIDADE
DEIXAR DE SER TÃO GENTIL
EU TRANSFORMO O BRASIL NUM PAÍS!
LIBERDADE!
E RECUPERO A RAZÃO
MATO A SUA CRUELDADE
SAMBO AO SOM DA PAIXÃO
SOU QUILOMBO, NAÇÃO, VERDADE!

NO IMPÉRIO DA TIJUCA
SOA A VOZ DOS ORIXÁS
SOU NASCIDO ENTRE YORUBÁS
SOBRE O COURO DOS TAMBORES
SANGUE DOS MEUS ANCESTRAIS
NÃO PROVOQUE O DEUS DOS CARNAVAIS!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui