Com musas internacionais, a verde e branco da Tijuca da o pontapé para o próximo carnaval. As primeiras representantes da agremiação a serem apresentadas foram Georgetee B. e Inès Ouedraogo.

Georgetee é americana e foi passista em escolas de samba do Rio de Janeiro e também rainha de bateria em 2019. Fez aulas com instrutores como Alex Coutinho, George Louzada, Washington Silva, Kellyn Rosa, Tais Luiza Entre outros. ⠀

Georgete relata que conheceu o samba em 2015 através do YouTube enquanto procurava mulheres que dançam com força e garra e ao assistir a apresentação das passistas, se encantou com a postura, a paixão e a cultura que as lindas mulheres negras representam.

Em 2019 começou a fazer aulas e recorreu as redes sociais para criar conexão com a forma mais autêntica de samba que seria no Brasil. Assim conheceu o Marcus Prado e o Victor Alonzo com quem estudou diariamente por mais de 5 meses até fazer teste para representar o Samba Rio em São Francisco como Rainha da Bateria no verão de 2019.

A musa destaca: “Meu amor por esta arte e a necessidade de estudar mais e estar entre as pessoas que vivem e respiram samba todos os dias cresceu e fiz o teste para me tornar passista e foi sob treinamento e direção de Sasha Jaye e Nubia P. que fui selecionada passista do Carnaval da Unidos de Bangu em 2020 e sob direção de Pablo Guerreiro e Aninha Malandro. Em seguida fui escolhida também para ser passista da Unidos do Cubango 2020. E tudo isso no eu primeiro ano como passista. Ter essa esperiÊncia em dose dupla me ensinou muito sobre o cotidiano da vida do passista, os triunfos e as tribulações mas a alegria no final do carnaval de sucesso é o que importa”.

As maiores referências de samba: Alex Coutinho, Ale Jansen, George Louzada, Jorge Amarelloh, Washington Silva, Marcus Prado, Victor Alonzo, Pablo Guerreiro, Sasha Jaye, Nubia Quele, Aninha Malandro. Georgette deixa à família Imperial o seguinte recado:

“Agradeço a oportunidade de ser Musa do Império da Tijuca. Estou animada por estar entre a comunidade desta tradicional casa de força e aprender e aplicar o conhecimento para representar a escola com graça e energia total! Vamos dar tudo de nós e vamos Império da Tijuca!”.

Já a musa Inès Quedraogo é de origem francesa e aprendeu a dançar em 2013 com SambaViva em Boston nos EUA quando decidiu também aprender a língua portuguesa para melhorar seu entendimento quando vier ao país. A destaque começou em 2015 a se apresentar como passista em shows de samba e desde 2018 ministra aulas com SambaViva.⠀

Inés ressalta que seu interesse em aprofundar conhecimento sobre o Brasil e a cultura da nação verde e amarela, surgiu quando em sua tese de doutorado ela estudou a cultura LGBT brasileira. Devido aos conhecimentos adquiridos ela atualmente ministra aulas de samba e também aulas de português.

Antes de ser musa em 2020 da co-irmã Vigário Geral, fez aulas com várias referências do samba como Mayara Santos, Patrick Carvalho, Preta Nascimento, Egili Oliveira, e muitos outros profissionais talentosos, mas garante que foi Alex Coutinho quem levou seu samba a outro nível.

A musa deixa à família Imperial a seguinte mensagem: “Espero que o carnaval, além de ser um sucesso para toda a comunidade, permita que o Império da Tijuca alcance o seu objetivo em 2022 que é o título de campeã. Farei meu máximo para honrar a escola e estou infinitamente feliz e grata pela oportunidade de representar a verde e branca mais querida da Tijuca”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.