A Império da Uva foi a oitava agremiação a pisar na Avenida Intendente com o enredo “Andar com fé eu vou”, do carnavalesco Amauri Santos, passando a mensagem de que estamos em um mundo em que precisamos dar valor às coisas mais simples da vida. Fez uma apresentação bonita, vibrante e correta. Os componentes cantaram o samba interpretado por Lid Souza a plenos pulmões. As fantasias, embora bonitas, eram mais
simples que algumas que passaram pela avenida na madrugada deste sábado.

Fotos: Anderson Madeira/Site CARNAVALESCO

A Comissão de Frente veio com os integrantes vestidos como os quatro cavaleiros do Apocalipse (a peste, a guerra, a fome e a morte), destruindo os zumbis que representavam o povo maltratado diante do caos dos dias de hoje. A coreografia foi animada e correta, apesar da fantasia ter sido prejudicada com a forte chuva. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, respectivamente representados por Roberto Vinícius e Osanna Baptista, cujas fantasias eram a Luz da Consciência.

O samba é inspirado em uma canção de Gilberto Gil é de autoria de Denilson Sodré, Thiago Valverde, Marcelinho Santos, Didi, José Roberto Strayller, Edmar Júnior e Professor Oswaldo Mendes. Em algumas alas, porém, alguns componentes não cantaram o samba. A agremiação, contudo, evoluiu de forma tranquila. A bateria arrancou aplausos do público as arquibancadas, tocando de forma cadenciada, comandada pelos mestres Novato e Ronaldo Júnior. A fantasia foi de Afoxé, uma manifestação que tem forte ligação com os rituais religiosos dos terreiros de candomblé.

Comentários