Compositores: Henrique César, Nazah, Eraldo Cae, Leandro Thomaz, Nego de Ramos e Yara Matias.

Laroyê meu sentinela!
Ogunhê! Sou valentia
Encantaria e malandragem
Corpo fechado, ousadia
Fui rei na Capoeira
Mestre Alípio me forjou
No cais de Santo Amaro
Minha fama se espalhou
Vingador e justiceiro
Lutava contra a opressão
Enfrentava regimento
Dava surra em patrão

Dou-lhe uma rasteira quero ver tu se esquivar.
Sou Besouro preto,
Cordão de Ouro , Mangangá!

Desafeto se aperreia
Intenta a morte matada
O olhar que me espreita
Cilada em Maracangalha
Faca de tucum,
Vergou meu corpo ao chão.
O que mais doeu foi a traição.
Mano meu chore não!!!
Voei pra eternidade
Fiquei no coração
Renasci na levada do pandeiro,
No canto mirongueiro,
Na ginga do partideiro

Ê camará! Ê camará!
O meu Império acaba de chegar!
Berimbau chama pra roda
Com o toque do agogô
Um novo jogo na Serrinha começou
Um novo jogo na Serrinha começou
Área de anexos

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui