Compositores: Eduardo Poeta, André Gustavo, Leo Ribeiro e Cícero Simões

Intérprete: Tiãozinho Cruz

A ALVORADA RAIOU
AO SOM DE CHULA LÁ NO AREAL
BEIRA-MAR COCOREOU, AJOELHOU AOS PÉS DO BERIMBAU
JOGO MANEIRO, RASTEIRO… É QUILOMBOLA
OI DESCE MARTELO, GIRA MEIA-LUA, BOTA PRA GINGAR
QUE A MIRONGA É À VERA, OLHA O RABO-DE-ARRAIA PARA DERRUBAR

TOQUE DE ANGOLA PRA RODA FORMAR
VIVA MEU MESTRE BESOURO (Ê BAHIA…)
TOQUE AMAZONAS PRA TE EXALTAR
AVÔA, MANGANGÁ…
E LÁ DO LARGO DA LAPINHA
SUA BENÇÃO, MEU RESPEITO
À RESISTÊNCIA DO POVO PRETO

LAROYÊ…

SOB A PROTEÇÃO DE EXU (MOJUBÁ)
ABRE CAMINHOS NAS LUTAS QUE VÃO SURGIR
DOBRE O RUN, MEU CAMARÁ (OGUN YÊ!)
CORPO FECHADO NINGUÉM VAI FERIR
NA CINTA UMA NAVALHA E NA MÃO, O OXÊ DE XANGÔ
MESTRE ALÍPIO DEU A MANHA E BATIZOU
CORDÃO DE OURO, O GUERREIRO NAGÔ
JUSTICEIRO, VENCEDOR DE DEMANDA
MANDINGUEIRO, NA BANANEIRA PODIA VIRAR

NÃO TINHA PRA FEITOR, JAGUNÇO OU CAPITÃO
SÓ FOI VENCIDO PELA TRAIÇÃO

ZUM, ZUM, ZUM
FOI FEITIÇO DE TICUM
E O CAPOEIRA FOI MORAR LÁ NO ORUM
RENASCEU NOS BRAÇOS DA SERRINHA E VAI VOAR
O MEU IMPÉRIO HOJE É BESOURO MANGANGÁ

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui