Inflamada, Mangueira grava seu samba-enredo para o CD de 2019

4130

A Estação Primeira de Mangueira pisou na Cidade do Samba, na noite desta quinta-feira, para gravar seu samba-enredo no CD do Grupo Especial 2019 e a comunidade mostrou que está inflamada com a obra da Verde e Rosa.

“Eu acho esse samba da Mangueira um divisor de águas na história do carnaval. Andamento diferenciado, melodia muito bonita e uma letra poética. Depois que escolhemos a obra sentamos com os compositores para definirmos o melhor andamento e tom, mas é tudo em consenso com o Alemão e o próprio Marquinho Art Samba. Acho que colocamos o samba no lugar certo. Não sei se fomos a escola que mais trouxe gente, mas certamente fomos a que mais emocionou”, disse Alvaro Luiz Caetano, o Alvinho, membro do conselho de carnaval.

Mestre Wesley assumiu agora o comando da bateria da Mangueira e já deu seu recado. Os 50 ritmistas gravaram de primeira e ainda fizeram uma bossa na parte da obra que cita a ex-vereador Marielle Franco.

“Impressionante, pois na verdade confesso que estávamos ensaiando para outro samba. Tive dois dias para definir o que fazer para essa gravação, pois na terça-feira realizamos um ensaio de canto e decidimos tudo lá mesmo. Obtivemos um resultado incrível. A Mangueira nunca gravou tão rápido. Cada dia que passa os ritmistas me mostram que vem entendendo o que pretendemos. De 2002 para cá nunca gravamos em um andamento tão cadenciado. A convenção que fizemos será um resgate do paradão, no momento que a letra fala da Marielle”, explicou o mestre de bateria.

Estreante no comando do microfone principal da Mangueira, Marquinho Art Samba está perfeitamente adaptado e pronto para brilhar na escola.

“É uma emoção muito grande para mim, não apenas por cantar na Mangueira, mas por uma vez mais eu ter o privilégio de ser a voz de um dos sambas do carnaval com toda a certeza. Foi assim na minha estreia na Imperatriz e no Império Serrano. A responsabilidade aumenta bastante. As pessoas podem esperar ouvir muita emoção. É um samba esperado e vamos fazer jus à tanta espera”.

Detalhes da gravação da Mangueira

A Verde e Rosa levou uma grande quantidade de sambistas para Cidade do Samba. Renato Lage, carnavalesco da Grande Rio, acompanhou de perto ao lado do colega Leandro Vieira.

A gravação do clipe da Verde e Rosa durou cinco passadas do samba tamanha era a empolgação dos componentes. O ex-presidente Alvinho inflamou a comunidade o tempo dizendo que a escola possui o samba do carnaval.

Comentários