Intérprete da Unidos de Bangu é primeiro paraense a assumir microfone principal na Sapucaí

1011

A Unidos de Bangu aposta em dois jovens talentos para conduzir o seu samba-enredo na avenida em 2019. Tem-Tem Jr e Luis Oliveira ainda não têm 30 anos de idade e já assumem a responsabilidade de defenderem a mais antiga escola da Zona Oeste na Sapucaí. Tem-Tem é filho de Anselmo Sampaio de Araujo, o Tem-Tem, intérprete ficial da Inocentes nos carnavais de 2001, 2002, 2005, 2006, 2007 e 2008.

Luis Oliveira é natural da capital do Pará, Belém, e será o primeiro cantor nascido no estado do norte do Brasil a receber a incumbência de defender um microfone oficial no solo sagrado do samba, a Marquês de Sapucaí.

“Sou o primeiro paraense a assumir um microfone oficial. Graças a Deus tenho obtido uma grande valorização na minha terra, recebido pedidos de matérias. Estou há seis anos no Rio de Janeiro batalhando. Sou grato pela Bangu ter tido essa sensibilidade de me oferecer essa oportunidade que pretendo agarrar com unhas e dentes”, ressalta o jovem de 25 anos.

“Além do meu pai, o meu avô também tem uma trajetória no carnaval. Fez sambas na Beija-Flor, Em Cima da Hora e no Império Serrano. Ele é um dos autores de ‘Lenda das Sereias’, de 1976”, lembra Tem-Tem Jr.

‘Passei fome e não tenho vergonha’, revela Luis Oliveira

Perto de colher os louros de um grande sonho, Luis Oliveira não esconde um grande sofrimento até chegar ao posto de intérprete oficial da Unidos de Bangu. O jovem revela que chegou a passar fome e que sua primeira oportunidade no carnaval foi obra do acaso.

“Eu estava no Rio já quase indo embora, sem dinheiro, já passei fome e não tenho vergonha de falar. Estava acontecendo a gravação de um samba concorrente na Unidos de Padre Miguel. Aí o produtor me convidou para ir ver. Eu sempre fui cavaquinista. Quando chegou lá o intérprete ainda não havia chegado. Me pediram para fazer a guia, que é uma voz para dar sustentação à base de bateria. Gravei e nada do cantor chegar. A parceria gostou da minha voz e acabei gravando o samba pra valer. Fui defender o samba na quadra, e de lá me levaram para a Mocidade e foi no ano que o Wander estava de volta. Já percorrendo os bastidores conheci Tem-Tem e Diego Nicolau. O Tem-Tem foi quem e indicou ao carro de som da Renascer e por isso sou muito grato à oportunidade que eu recebi. Foram dois anos no carro de som da Renascer”, relata.

Tem-Tem Jr celebra a parceria com o amigo e garante que o público da Marquês de Sapucaí vai se surpreender com a apresentação da Unidos de Bangu no Carnaval 2019.

“Estamos muito felizes juntos. Aqui não temos vaidade. O Luis é musico, tem um grande conhecimento dessa parte de harmonia. A gente se completa. O samba é um dos melhores dessa safra e estamos aí para mostrar o nosso trabalho. Somos dois sonhadores. E sonho que se sonha junto vira realidade. Podem ter certeza que vamos fazer história nesse carnaval”, promete.

 

Comentários