O diretor executivo da Imperatriz, João Drumond, disse que a escola fará uma homenagem para porta-bandeira Maria Helena, que faleceu no domingo, e sempre conduziu com muito amor o pavilhão gresilense. Ao site CARNAVALESCO, no velório da sambista, realizado na manhã desta segunda-feira, na quadra da escola, ele falou sobre a perda de um patrimônio da escola e do carnaval.

“Mensurar o tamanho do que a Maria Helena representa para escola é impossível. Muito além do que representou para os títulos, para dança e o quesito. Ela era devota e apaixonada pela Imperatriz. Me disse que não vivia sem o samba. Abria mão de tudo para estar com a gente. Dói muito perder a Maria Helena. Desde que assumimos a escola fizemos de tudo para dar tudo que ela merece e retribuirmos o que ela fez pela escola, mas não chegamos nem perto.

João Drumond falou da convivência com Maria Helena e que a porta-bandeira será homenageada pela escola.

“Só agradecer a oportunidade de poder conviver com ela e ter a sorte de ter a Maria Helena como símbolo da garra e amor que as pessoas sentem pela Imperatriz. Tenho certeza que o legado e a história não vão ser esquecidos, porque quem está aqui dentro veneram, respeitam e sabem a dimensão real do que ela representa. Agora, a gente tem que pensar com calma e fazer uma homenagem da forma que ela merece o quanto antes”.

Comentários