O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Perlingeiro, conversou com o site CARNAVALESCO, na tarde desta sexta-feira, sobre os preparativos para os desfiles no ano que vem e a decisão da Liga de realizar o espetáculo, nos dias 27 e 28 de fevereiro de 2022, de forma plena, ou seja, com a capacidade normal de público e de desfilantes. Até o momento, a cidade do Rio já ultrapassou 71% de cariocas totalmente imunizados, ou seja, com as duas doses ou a dose única.

Foto: Henrique Matos

“Participei da audiência da Comissão de Carnaval da Câmara dos Vereadores do Rio, na manhã de hoje, convidado pelo vereador Tarcísio Motta (PSOL), e expliquei que o carnaval das escolas de samba do Grupo Especial em fevereiro de 2022 terá que ser de forma plena, não podemos fazer com redução, porque assumimos compromissos comerciais e com o público que já comprou todos os camarotes e frisas. Pelo avanço da vacinação, o secretário Soranz deixou claro que teremos mais de 90% dos cariocas totalmente imunizados em novembro e que haverá a liberação do uso de máscaras. Acreditamos que os desfiles vão ser feitos normalmente na data prevista. Caso apareça alguma nova cepa ou aumento de casos, antes do carnaval, automaticamente os desfiles serão transferidos para primeira quinzena de julho de 2022”, explicou Perlingeiro, ao site CARNAVALESCO.

O dirigente frisou que o prefeito Eduardo Paes e o próprio secretário municipal de Saúde acreditam na realização do Réveillon e do Carnaval. “Temos um contrato de cessão do Sambódromo assinado com a Prefeitura do Rio por quatro anos. A partir da primeira quinzena de outubro vamos começar a montagem da Marquês de Sapucaí. Os barracões foram reabertos, finalizamos hoje o calendário das escolhas dos sambas-enredo, e, todas escolas estão trabalhando a pleno vapor. Tenho certeza que o carnaval será pleno e total em fevereiro de 2022. O prefeito já conversou comigo sobre o apoio da prefeitura para nossas escolas de samba, discutimos o formato e valores, e, estamos aguardando para esse anúncio oficial. O carnaval é fundamental para o Rio de Janeiro. Em 2021, o município deixou de arrecadar R$ 5 bilhões sem o carnaval. O prefeito é nosso parceiro, sambista, e fez um avanço sensacional da vacinação na cidade. O secretário Soranz deixou claro que está muito bem encaminhada a realização do Réveillon e Carnaval com o avanço da imunização”, frisou o presidente da Liesa.

Perlingeiro disse não ser contra a exigência do comprovante de vacinação para os desfiles de 2022. “Até lá, a gente terá 100% de vacinados, que é a previsão da prefeitura. Apenas uma minoria que ainda não tomou a vacina. Eu vou tomar a terceira dose na terceira. Claro que é possível exigir que a pessoa apresenta o comprovante de vacinação, só é preciso ser feito com antecedência, para não ficar em cima do momento do desfile. A diminuição de mortes e casos no Rio é gigante. O secretário Soranz anunciou que 100 leitos para Covid-19 foram desmobilizados e serão cedidos para outras doenças. Estamos vencendo e superando a pandemia. Em breve, ela será uma endemia, como outras doenças”.

Bolsonaro no Sambódromo em 2022

Jorge Perlingeiro confirmou que fez o convite para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assistir aos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro, no Sambódromo, em 2022. Ele contou ainda que a Liga está conversando com o governo federal para o apoio aos desfiles e escolas de samba.

“Precisamos de todos. O governo municipal, estadual e federal. A Liesa não pode ter bandeira ou lado político. Ela tem que defender todas escolas de samba. Conversando com o secretário especial de Cultura, Mário Frias, fiz o convite para ele e o presidente Bolsonaro estarem na Sapucaí. Ele confirmou que vai e disse que o presidente aceitará também por ser do Rio de Janeiro e gostar de carnaval. Repito que isso não tem nenhum apoio político. A Liga defende o carnaval, a cultura, o sambista. O apoio de todos os poderes é fundamental para nossas escolas de samba”, comentou Perlingeiro, citando que o governador Cláudio Castro, mais uma vez, ajudará os desfiles do Grupo Especial do Rio de Janeiro.

Mudança de local do Sambódromo

Sobre o interesse do diretor de marketing da Liesa, Gabriel David, de transferir no futuro (ainda sem previsão de em qual ano) os desfiles do Sambódromo da Marquês de Sapucaí, saindo do Centro do Rio e indo para outra região, revelada em uma live com o canal “+Carnaval” no YouTube, Perlingeiro citou que existe um contrato com duração de quatro anos para cessão do Sambódromo, no local atual, da Prefeitura do Rio para Liesa.

“O Gabriel é muito competente, um cara articulado e inovador. Ele deu a opinião dele. Não é a minha opinião e respeito muito o que ele fala. Temos um contrato de quatro anos com a Prefeitura do Rio para cessão do Sambódromo, no local em que está, e acredito que o falado pelo Gabriel é realmente para um futuro, que não é possível citar datar. Pelos próximos quatro anos será no mesmo local. O trabalho do Gabriel na Liesa é de extrema competência, inclusive, já falei que ele pode ser um dia presidente”, finalizou Perlingeiro.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.