A Acadêmicos do Cubango foi a quinta escola a pisar na Marquês de Sapucaí no primeiro dia de desfiles das escolas da Série A. Ela retratou a trajetória do brasileiro Luiz Gonzaga Pinto da Gama, intelectual negro que foi líder abolicionista, jornalista e poeta. Entre suas muitas contribuições à história do Brasil está o ‘Diabo Coxo’, jornal publicado por ele e Ângelo Agostini que se destacou por utilizar caricaturas como estratégia para compreensão do povo. A décima sétima ala da agremiação de Niterói representou, de uma forma divertida, o jornal satírico de Luiz.

O periódico, que influenciou a educação política do povo com suas imagens que permitiam aos analfabetos entenderem sobre o que se passava na realidade da época, foi retratado pela escola com um ar lúdico e teatral. Os componentes vestiram uma bufante roupa brilhosa, em tons de vermelho, laranja e preto, com grandes chifres na cabeça.

O traje foi complementado com asas nas costas e um estandarte nas mãos. Destaque para este adereço, onde uma edição do ‘Diabo Coxo’ estava impressa, com suas caricaturas características, e adornada com elementos demoníacos como um rabo comprido e pontudo.

“A crítica contida na história da fantasia é importante. Fazer parte deste momento é maravilhoso. Eu adorei a fantasia, chama bastante atenção e causará comoção na Avenida”, disse o integrante Marcos César, de 42 anos. A componente Bárbara Diniz achou a fantasia muito bonita, uma ótima ideia da agremiação para representar o ‘Diabo Coxo’. “Ficou perfeito, dará muito impacto”, afirmou antes de passar pela Sapucaí.

Comentários