O enredo que retratou Elza Soares na avenida, desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos foi despontuado por apenas um jurado, Marcelo Antonio Masô. O jurado tirou um décimo da escola por achar que a ala 23, que representava a fênix, deveria estar à frente da ala 28, que homenageava a educação. “O posicionamento mais adequado da ala 23, deveria ser antes da ala 28 “a educação é a mensagem do bem” haja vista representar a consagração, a glória, o reconhecimento de Elza Soares como Doutora Honoris Causa”, disse o julgador. Errata: erramos inicialmente quando digitamos a justificativa e cometemos um erro de concordância. “Para além de relatar as mazelas sociais e preconceitos que devem ser superados” é o correto. Pedimos desculpa ao julgador pelo nosso erro.

“A linda agremiação do bairro de Bangu adotou como enredo a vida e obra da brilhante cantora Elza Soares. Embora a apresentação excelente da realização, do desfile, impende destacar um equívoco na concepção, especificamente em relação à escolha do posicionamento da ala 23, intitulada como: “Fênix – a reinvenção da Deusa”. Nesta linha de raciocínio, a narrativa do setor cinco é permeada integralmente pelas agruras, os horrores vivenciados por Elza Soares. O sexto setor, o seguinte, sendo o último, para além de relatar as mazelas sociais e preconceitos que devem ser superados, aborda também ponto crucial do enredo a consagração de Elza Soares. Na área educacional, haja vista ter sido agraciada com o título de Doutora Honoris Causa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, conforme descrito na página 282 do livro abre alas. É justamente neste ponto que reside o posicionamento equivocado da ala 23, “fênix – a reinvenção da Deus”. A ave mitológica tem dentre sua simbologia o renascimento, ressurgir, inclusive, o sentido de superar algo e obter glória. Sendo assim o posicionamento mais adequado da ala 23, deveria ser antes da ala 28 “a educação é a mensagem do bem” (página 370 do livro abre-alas) haja vista representar a consagração, a glória, o reconhecimento de Elza Soares como Doutora Honoris Causa. Destaco, ainda, ausência das alas de fato importante, a escolha de Elza Soares como cantora do Século, em 1999, pela BBC de Londres, mencionado na justificativa do enredo. desta forma, despontou em 0.1 a concepção”, justificou Marcelo Antonio Masô.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui