Dois julgadores entre os cinco do quesito Bateria aproveitaram o espaço para observações finais no caderno das justificativas e reclamaram que o sistema de som da Marquês de Sapucaí atrapalhou na avaliação das baterias.

Para o experiente Cláudio Luis Matheus, Estácio de Sá, Viradouro e Grande Rio não puderam ser devidamente avaliadas por problema no sistema de som. Ele explicou que o sistema só foi normalizado a partir da terceira escola de segunda-feira. Veja abaixo o texto do julgador.

O julgador Leandro Oliveira também criticou o sistema de som. “O som da Avenida estava muito alto no módulo 2. Foi um fato que gerou muita dificuldade no julgamento de uma forma geral”. Veja abaixo o texto do julgador.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui