Portelense desde menino, Júnior Escafura voltou a escola do coração em 2019 para fazer parte da comissão de carnaval. Depois de alguns carnavais no cargo, a preparação para o carnaval 2023 terá um gosto diferente para o sambista, agora como vice-presidente da escola eleito na chapa do presidente eleito Fábio Pavão. Júnior vai fazer parte da diretoria administrativa e terá como grande desafio ajudar no planejamento para o centenário da escola. Na memória, com certeza vêm as lembranças do pai Luiz Carlos Escafura, que foi presidente de 1995 a 1997, organizando o “Gosto que me enrosco”, que gerou um vice-campeonato para a escola.

Foto: Allan Duffes/Site CARNAVALESCO

“Meu pai foi presidente da escola e hoje eu estou seguindo os passos dele, então, eu me preparei, esse tempo todo eu fiz quase tudo na escola, fui compositor, fui presidente de ala, fui diretor de carnaval, de harmonia, de eventos, então, eu acho que eu vim me preparando, e hoje eu posso dizer que eu estou preparado para fazer uma grande administração junto com o Pavão e junto de toda diretoria, todos os segmentos e torcedores da escola. Porque a Portela forte e unida é imbatível”, aposta Júnior.

Com passagens em escolas como a Imperatriz Leopoldinense e a Estácio de Sá, o retorno de Escafura para a Portela em 2019 foi muito bem visto pela comunidade por sua ligação com a Águia que vem de família. Júnior, em 2022, também teve a responsabilidade de ajudar a co-irmã, o Império Serrano, a voltar ao Grupo Especial. Na Portela, Escafura agradece a confiança depositada em seu trabalho.

“É uma emoção muito grande. Eu vim galgando passo a passo até chegar a ser escolhido por essa comunidade, pelo sócio da Portela como um dos responsáveis por comandar o centenário da escola. Isso para mim é uma felicidade e um orgulho sem tamanho”.

Com a responsabilidade de fazer parte do time que vai organizar os festejos do centenário da escola, agora como vice-presidente, Júnior poderá tirar do papel alguns projetos, mas se diz tranquilo com a responsabilidade e promete apenas manter a dedicação total à escola que vem fazendo nos últimos anos, independente de qual cargo irá exercer.

“Tenho muitos projetos, muitas ideias, até porque é o ano do centenário da escola, é um momento único que nós vamos viver, e a gente pretende fazer um carnaval inesquecível porque são 100 anos da Portela, e na verdade para mim muda muito pouco, porque a minha responsabilidade, o meu amor por essa escola, ele só aumenta. É vice-presidente, é diretor de carnaval, ou diretor de Harmonia, pouco importa, importa a minha dedicação que vai ser sempre a máxima pela minha escola”.

A nova diretoria da escola irá festejar o sucesso da eleição no próximo sábado com a “feijoada da família portelense” na quadra da Portela na Rua Clara Nunes, 81.

Comentários