A Imperatriz Leopoldinense vem se destacando entre todas escolas de samba do Grupo Especial como a agremiação mais ativa durante este período tão cruel da pandemia. Após voltar ao Grupo Especial, a verde e branco perdeu seu presidente Luizinho Drumond e coube a filha Cátia Drumond assumir e dar uma nova roupagem para a Rainha de Ramos. No próximo dia 18 de julho, a escola volta com sua disputa de samba-enredo para o Carnaval de 2022 que tem o enredo: “Meninos eu vivi… Onde canta o sabiá, onde cantam Dalva e Lamartine”.

Foto: Divulgação/Imperatriz

Ao site CARNAVALESCO, o diretor de carnaval Junior Schall falou do momento Leopoldinense e da volta ao trabalho com a carnavalesca Rosa Magalhães.

“Chegar na Imperatriz e ter o prazer, mais uma vez, de contribuir com o carnaval da professora Rosa Magalhães é algo formidável também, que se torna ainda mais importante por conta do enredo que ela está desenvolvendo. A homenagem a Arlindo Rodrigues por Rosa é uma aula de carnaval, é uma oportunidade de ter, pelo viés único de uma testemunha ocular do calibre dessa artista, o universo de Arlindo narrado e cantado na Sapucaí de modo original, num desfile que une o brilhantismo de dois ícones das escolas de samba. Com isto, junto de uma equipe jovem e engajada de cabeças pensantes e corações pulsantes pela Rainha de Ramos, o olhar para o futuro se torna um trabalho contínuo. A Imperatriz tem se comunicado com o novo e “abraçado” a sua comunidade de maneira cada vez mais intensa”.

Schall explicou como será a disputa de samba da Imperatriz Leopoldinense. As retomada no dia 18 de julho terá 15 obras que se apresentarão em duas chaves. A chave A conterá 7 sambas que se apresentarão a partir das 14h e a chave B será a partir das 18h. Para a próxima fase ficarão quatro sambas da Chave A e cinco sambas da Chave B.

“Devido aos protocolos, ainda vigentes e necessários, de segurança sanitária, o desenho do concurso terá um formato com menos etapas, mais enxuto e dinâmico. A via de uma escolha mais adiantada para hino da agremiação na agenda de trabalho é muito útil para a melhor lapidação da obra eleita, que em tempos de isolamento físico se torna algo ainda mais valioso”.

O diretor de carnaval da Imperatriz contou como recebeu o convite para ingressar a equipe leopoldinense.

“O convite para ingressar na equipe da Imperatriz Leopoldinense veio através da presidente Catia Drumond e do vice-presidente Vinicius Drumond, o primeiro contato foi com ele. Fiquei muito honrado e feliz, dialogamos conjuntamente e, desde o primeiro momento, eles me apresentaram todo um trabalho alinhado com novos caminhos para a agremiação sem deixar de equilibrar todo o legado e as raízes da Imperatriz. O que já estava muito patente desde o belíssimo retorno da escola ao Grupo Especial”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.