Dois dias após a divulgação do novo modelo de gestão, a Liga das Escolas de Samba de São Paulo publicou as justificativas dos julgadores do carnaval de 2020. A Acadêmicos do Tatuapé, que liderava a apuração até a leitura do quesito alegoria, perdeu décimos importantes, e fez com que a escola caísse para a quarta colocação. O CARNAVALESCO detalhou as justificativas dos jurados que despontuaram a agremiação.

Lembrando que, a nota de um jurado foi desconsiderada por postura inadequada no momento da avaliação.

O jurado Emilliano Alves, localizado na torre 04, citou má qualidade na pintura das engrenagens do carro 02 e acabamento enrugado nos balões do carro 03. Despontuou dois décimos. Já o jurado da torre 09, Carlos Alberto, alegou falhas de pintura nas esculturas dos escravos e problemas com a proporção dos braços da alegoria 02. Na alegoria 04, o julgador citou outra falha de pintura na lateral. Despontuou um décimo. Como não houve descarte, as três notas, inclusive o dez do primeiro julgador, foram consideradas na somatória final.

Confira na íntegra a justificativa dos jurados

Emilliano Alves de Freitas Nogueira – “A escola apresentou falhas no ponto de avaliação execução. Na parte avaliação realização, observou-se que no carro 2 (minuto 0:26) a pintura em dourado que fazia arremate das esculturas de engrenagem tinha uma qualidade ruim de execução das peças. Conforme o manual do julgador, esse é um problema de realização, penalizando a escola em 0,1. No ponto de avaliação der acabamento, observou-se que no carro 03 (minuto 0:33) os revestimentos de todas as esculturas de balões possuíam acabamento enrugado. Pela quantidade de peças com falhas de acabamento (08 balões grandes, além dos pequenos), essa é uma falha grave (pontos de ocorrência).  Conforme o manual do julgador, 3 pontos de ocorrência em acabamento penaliza a escola em 0,1. Assim, somando 0,2 pontos de penalização, a nota da escola é 9,8”.

Carlos Alberto Tomelin – “Diante dos critérios de avaliação contidos no manual do julgador, durante o desfile foi identificado penalização no ponto de avaliação acabamento. A alegoria 2 – Esculturas escravos parte frontal com falha de pintura (38min). Alegoria 2 – Escultura lateral com problema de proporção dos braços em relação ao corpo (38 min). Alegoria 4 – Pintura lateral do carro com falha de pintura (47 min)”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui