Laíla afirma que não tem contrato com a Unidos da Tijuca e dispara contra julgamento: ‘Houve má fé’

28829

O diretor de carnaval da Unidos da Tijuca, Laíla, rompeu o silêncio após o 7º lugar obtido pela Unidos da Tijuca no Grupo Especial no desfile deste ano. Laíla negou que tenha conversado com qualquer agremiação e afirmou que seu acordo com o presidente Fernando Horta é de palavra e não de contrato assinado.

“Não possuo contrato. Meu acordo com o Horta foi feito de palavra e ele cumpriu com tudo que prometeu. Eu não tenho nem tive nenhum tipo de problemas na escola. O Fernando Costa é um cara extremamente trabalhador e possui a harmonia da escola nas mãos. Não conversei com nenhuma agremiação. Tudo que tem saído aí não é verídico. Ainda não decidi o meu futuro”, explicou o experiente sambista.

Laíla não se conforma com a 7ª colocação da Tijuca. Para o dirigente houve maldade do corpo de julgadores da Liesa com a escola.

“Na minha opinião houve má fé. Tirar ponto do nosso samba-enredo da forma que tiraram. Isso é uma maldade muito grande. É só você perguntar para qualquer um se acha justa a nossa colocação”, disparou.

Comentários