O carnavalesco da Mangueira, Leandro Vieira, comemorou os novos rumos na carreira de duas de suas referências artísticas. Renato Lage, agora na Portela e Rosa Magalhães na Estácio.

”Nunca escondi de ninguém que Rosa e Renato são fundamentais da minha construção de estilo enquanto artista de carnaval. Eu vejo com ótimos olhos eles se recolocando em duas grandes escolas, profissionais qualificados que são. Renato é um amigo pessoal e nos falamos com frequência. Desejei a ele muito boa sorte”, destacou.

O carnavalesco estava acertado com o grupo político que venceu as eleições da Mangueira desde o fim do carnaval. Por respeito ao processo eleitoral se manteve em silêncio até a confirmação da aclamação do novo presidente, Elias Riche. Em entrevista concedida ao site CARNAVALESCO o artista falou pela primeira vez das possibilidades de enredo da campeã do carnaval 2019 para o ano que vem.

”Eu sigo com o meu pensamento desde que a Mangueira me contratou. Esse é o período em que respeito as negociações da escola. Existem as propostas que chegam e a diretoria analisa e se for feito um acordo entre as partes eu vou desenvolver. Caso não aconteça eu lanço mão de alguma temática minha. Nesse momento ainda existem essas conversas e somente depois delas iremos ter uma definição do caminho a seguir”, explicou Leandro.

Durante os quatro anos em que trabalhou com Chiquinho da Mangueira, Leandro acabou conseguindo emplacar enredos seus nos desfiles. O presidente Elias Riche avalia que o enredo seja ele qual for atenderá aos parâmetros de relevância cultural exigidos para ser apresentado pela Mangueira na avenida.

”Toda escola tem esse período de conversas com possíveis propostas de enredo. Mas a Mangueira sempre usará o parâmetro da relevância cultural, seja o enredo patrocinado ou não”, adianta o novo presidente.

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui