Leandro Vieira: ‘Se a situação ganhar a eleição é grande a chance de eu permanecer na Mangueira’

9464

Por Diogo Cesar Sampaio

Carnavalesco campeão do carnaval 2019, Leandro Vieira é um dos nomes de maior destaque entre os artistas da nova geração. Por isso, é comum circularem especulações envolvendo uma possível mudança sua de escola, além de surgirem propostas de outras coirmãs para tê-lo entre os seus quadros. E após os últimos desfiles e o resultado da apuração, cresceu o burburinho acerca de uma saída da verde e rosa e uma provável ida para a Mocidade Independente de Padre Miguel. Em entrevista concedida ao site CARNAVALESCO, Leandro respondeu sobre os boatos e falou do que depende a sua permanência, ou não, na Mangueira:

“Todo ano existem boatos de que eu vou para algum lugar, e eu continuo na Mangueira. São só boatos. Eu pretendo permanecer, mas dependendo de outras questões que não estão envolvidas comigo. A Mangueira vai passar por um processo eleitoral, e esse processo eleitoral depende de acertos, depende de acordos, que fazem parte da estrutura política da Mangueira. Se a situação ganhar, e as coisas permanecerem da maneira que estão, acho que a chance de eu permanecer é grande”.

Em seu quinto trabalho, sendo o quarto na Mangueira e no Grupo Especial, este é o segundo título de Leandro Vieira na carreira. Com um enredo mais crítico e politizado do que em seu primeiro campeonato, Leandro comentou com a reportagem do site CARNAVALESCO, se é possível considerar a atual conquista maior que a de 2016, devido ao atual contexto político e social do Brasil.

“Toda vitória é importante. Toda vitória contribui para o fortalecimento da história da Mangueira, para o fortalecimento da comunidade. Não tem vitória mais importante que a outra. Existem vitórias importantes. O peso de ganhar esse segundo título é o peso de dar continuidade a uma trajetória vitoriosa. A Mangueira me reconhece com um carnavalesco vitorioso, e isso é o principal”.

Leandro Vieira também foi indagado sobre as suas propostas de enredos críticos nos seus dois últimos trabalhos, o que foi aprofundado em 2019 e contemplado com o título. Os enredos desse viés viraram uma tendência no carnaval, desde 2018. Entretanto, não são unanimidade. Há quem considere esse tipo de proposta oportunista. E Leandro foi breve em sua resposta a este de opinião, e afirmou somente achar “que essas pessoas estão enganadas”.

Comentários