Lierj apresenta CD da Série A com ‘volta’ do ritmo em duas passadas

1591

Chega nas lojas nos próximos dias o CD da Lierj com os sambas-enredo da Série A para o Carnaval 2019. A produção novamente ficou a cargo de Leonardo Bessa, que completa 25 anos à frente do projeto. A grande novidade para os sambistas é a volta do ritmo das baterias nas duas passadas completas das 13 obras que compõem o álbum, diferente do que ocorreu no ano passado.

Além disso, o CD tem a participação especial do cantor e compositor Xande de Pilares na faixa da Acadêmicos de Santa Cruz. O produtor Leonardo Bessa contou ao CARNAVALESCO as novidade do álbum de 2019.

“O convite ao Xande partiu da própria Santa Cruz e ficou ótimo. É sempre muito bom ter algum grande nome do samba e da MPB em discos de samba-enredo. Buscamos repetir o estilo dos últimos anos, com arranjos bem desenvolvidos e desta vez mesclamos com o ritmo nas duas passadas. Procuramos sempre ouvir as opiniões do mundo do carnaval e percebi que esse era um pedido de muitos”, explica.

Bessa comemora o fato de ter podido trabalhar com obras de boa qualidade, o que tem se tornado uma praxe nas safras da Série A. O produtor acredita que os compositores estiveram especialmente inspirados neste ano.

“Eu acho que essa é a melhor safra nesses álbuns que eu já produzi. Não tem aquele samba que podemos destacar com uma qualidade inferior. Todas as escolas desfilarão com grandes sambas. Um projeto de sambas-enredo não pode diferir de nenhum outro musical. Por isso apostamos em uma equipe de primeira, com mestres de bateria de Grupo Especial na condução do ritmo e arranjadores de muito talento”, destaca Bessa.

O diretor de carnaval da Lierj, Rodrigo Soares, elogiou o produto final e revelou que a intenção da gravadora é que o álbum esteja nas plataformas digitais de streaming musical como nos últimos anos.

“Isso é com a gravadora, mas recebemos a informação de que eles têm esse objetivo. O CD, apesar de já mixado, ainda vai precisar passar por algumas etapas até chegar às ruas. Nossa intenção é comercializar no maior número de pontos possíveis, como as quadras das agremiações. Ainda não tenho a informação de quanto vai custar”, explica.

Comentários