Lierj elege crise dos barracões como prioridade e presidente garante escolas nos ensaios técnicos

2378

Questão preocupante no que tange ao espaço para a construção do carnaval, as escolas da Série A seguem lutando para permanecer nos barracões da região da Zona Portuária. O novo presidente da Lierj, Renato Thor, elegeu esse ponto como prioridade no início de gestão e ressalta que está otimista por um final feliz.

“Estamos incansavelmente buscando uma solução para manter até o carnaval as escolas em seus locais. Viabilizando um espaço para as agremiações depois dos desfiles também. É algo urgente. Tivemos uma reunião com todas as escolas para tentarmos manter esse acordo com as donas dos locais para que as escolas fiquem até o desfile. E depois do carnaval eles ocupam o local. Rocinha, Santa Cruz, Inocentes, Porto da Pedra são os casos mais graves e prioritários”, afirma Thor.

A crise aparentemente não deve afetar a aprovação do novo regulamento para o ano que vem, segundo o presidente.

“Até o momento estamos com a proposta de descer uma e subir uma. Como vão vir duas do Especial e uma da Série B, trabalharemos com 14 agremiações na Série A em 2020”, confirma.

Thor revela outra preocupação no planejamento para o desfile de 2019. A subvenção dada pela prefeitura. Em 2018, a verba só chegou para as escolas há dez dias dos desfiles.

“Subvenção não tem nada definido. Ainda não fomos recebidos pela prefeitura. As reuniões na Riotur não nos trouxeram qualquer horizonte. Medo eu tenho desde o ano passado, quando recebemos faltando dez dias. Espero que o prefeito não deixe de apoiar o carnaval”.

O presidente Renato Thor não fez alterações na equipe de produção no CD da Série A, que segue sob a batuta de Leonardo Bessa. O comandante da Lierj também garante a presença das agremiações nos ensaios técnicos.

“Mantivemos a equipe do Leonardo Bessa e não houve mudanças significativas. Se houver alguma modificação é questão técnica de arranjo, para que o CD fique um pouco diferente. As escolas da Série A vão participar dos ensaios técnicos. Cada uma vai ensaiar uma vez”.

Comentários