O Império Serrano voltou a vencer na Série C do Carioca. Na tarde deste domingo, em Conselheiro Galvão, o time venceu por 2 a 0 o Bela Vista. Os gols foram marcados por Thompson e depois por Paulinho.

“A intensidade deles no começo do jogo foi boa. Deixamos a desejar no primeiro tempo. No segundo tempo, nós mudamos o jogo e nossa intensidade. Parabenizo nosso preparador físico. Foi nítido que a gente aumentou o ritmo e fomos intensos no fim. O Paulinho sofreu o pênalti e estava confiante, fez o que treina e foi feliz na cobrança”, disse o Thompson, artilheiro imperiano.

O Império teve mais volume de jogo e criou boas jogadas levando maior perigo ao gol do Bela Vista. Porém, apesar de ter o controle do jogo, o time não conseguiu criar grandes oportunidades.

Aos 41, o centroavante Thompson perdeu a melhor chance. Cara a cara com o goleiro, ele perdeu o equilíbrio e escorregou na hora do chute.

Na volta do intervalo, o Império abriu o placar aos 23 minutos do segundo tempo. Thompson, de pênalti, fez o gol imperiano, após a falta dentro da área sofrida por Vinicius.

O segundo gol veio aos 40 do segundo tempo. Novamente em cobrança de pênalti, Paulinho ampliou para o Império Serrano.

“O Império Serrano é uma equipe que todos os outros querem vencer. Criaram um mito assim. O time do Belo Vista veio bem em campo aguerrida e acho que foi nossa pior partida no campeonato. Foi um jogo extremamente difícil”, disse o técnico Marcelo Marino, do Império Serrano.

Rainha do Império Serrano, Quitéria Chagas, esteve no estádio e falou com o site CARNAVALESCO.

“Estou achando extremamente importante essa união samba e futebol. Essa gestão nova está fazendo renascer o Império Serrano, como escola e marca. Está dando oportunidade para os jovens com os projetos sociais. Fico muito feliz em ver a escola renascendo”, afirmou Quitéria.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.