Compositores: Vaguinho, Wlad, Igor Federal, Rodrigo da Corte, Myngau, Alexandre Rivero e Felipe Mussili

Sou Mancha Verde
Quero ver me segurar
Vem nesse arrasta-pé
Tá gosto pra danar
O verdadeiro orgulho dessa nação
Cabra da peste arretado da emoção

Eu sou o chão rachado: Agreste
Sou raiz, sou do Nordeste
Morte e Vida no Sertão

Onde o sol é forte, a terra é quente
A poeira da Talhada é mancha na pele da gente

Na batida, fui sachando cada passo
Nos acordes ritmados, eu me faço
Em devoção, seu coração vem no compasso

Lá na Seca da Caatinga
Lampião dança animado
Onde a flor é de espinho
Num luar enamorado
Penda na barra da saia
Gibão de couro bordado
Moça Bonita… ôoo
Rainha do Cangaço!

Êeeee… A arte ameniza a dor do sofrer
Êeeee… A fé e a força pra sobreviver
Êeeee… As mãos moldam sonhos do barro
OXENTE!!!

Contos, cordéis, poesias
Deixo pra ti, muié rendeira
Se avexe não, oh Padim, meu Padi Ciço
Não deixe faltar o pão…
Não deixe não!!

É noite, forró, baião rasgando a madrugada
O Rei do Acordeon vem na Embolada
Meu Samba Xaxado vai te conquistar

Sou Mancha Verde
Quero ver me segurar
Vem nesse arrasta pé
Tá gostoso pra danar
O verdadeiro orgulho dessa nação
Cabra da peste arretado de emoção

Comentários