O Ministério Público do Rio (MP-RJ) extraiu mensagens do celular do empresário Rafael Alves que revelam influência no carnaval das escolas de samba do Rio de Janeiro. Ele é irmão de Marcelo Alves, que foi presidente da Riotur.

Segundo matéria publicada pelo jornal O Globo, neste sábado, em delação premiada do doleiro Sérgio Mizrahy, surgem informações que o Rafael Alves pediu indicação de uma empresa para montar a estrutura do carnaval da Intendente Magalhães.

Há também a denúncia do Ministério Público do Rio que Rafael Alves cobrava valores extras para compra de camarotes na Marquês de Sapucaí.

Em uma das mensagens, o MP-RJ informa que Rafael Alves atuou para o prefeito Marcelo Crivella fazer uma carta pela defesa da Grande Rio e Império Serrano não serem rebaixadas no Carnaval de 2018. Outras autoridades também enviaram documentos e as duas agremiações seguiram na elite da folia.

“Assim, todos viram que quem manda sou eu e ponto. A caneta é minha, não de A ou B, e sim só minha”, é a mensagem de Rafael Alves para o doleiro, que foi extraída pelo MP-RJ e publicada em O Globo.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui