A primeira edição de 2022 da Tradicional Feijoada da Família Portelense, na tarde deste sábado, 8, foi marcada por muita emoção. O eterno Mestre Monarco, que nos deixou em dezembro do ano passado, ganhou mais duas homenagens durante o evento; uma roda de samba liderada pelo Agrupamento Glória ao Samba e um banner na entrada da quadra, feito a partir da imagem de Mello Menezes, a mesma que ilustrou a capa do álbum “Passado de glória – Monarco 80 anos”, lançado em 2014.

O presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, celebrou as homenagens ao seu ídolo e amigo e contou como surgiu a ideia de imortalizar Monarco de uma forma diferente, na quadra.

“Monarco já recebeu várias homenagens em vida, o busto que tem aqui na frente, o camarote dele, que traz uma foto linda e a Sala de Troféus, que recebeu o nome dele. Mas apesar disso tudo, queria imortalizá-lo na quadra visualmente. No dia do velório dele lembrei da imagem de um disco dele com uma ilustração do Mello Menezes. Sempre gostei muito daquela foto e pensei: ‘se o Mello me liberasse aquela tela eu colocaria na quadra’. O Mello cedeu e fizemos essa linda homenagem. Estou felicíssimo”, celebrou.

O Agrupamento Glória ao Samba apresentou seu novo projeto, fruto de mais de 10 anos de pesquisa, o disco mais raro da discografia do Samba: o LP Escola de Samba Portela 1959, gravado naquele ano, porém nunca lançado. Componente da Velha Guarda da Portela, Mestre Monarco mantinha amizade com os componentes do Glória ao Samba desde 2010, quando tiveram o primeiro contato e até sua morte muitos frutos foram colhidos desta parceria, como a participação em um evento realizado no Teatro Rival em 2019, que homenageou os primórdios da escola, além de quatro composições com integrantes do grupo.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.