O anúncio da troca do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira na Mocidade deixou o mundo do carnaval surpreso e trouxe um turbilhão de emoções muito além dos limites de Padre Miguel. Isto, porque com o anúncio de Diogo Jesus, ex Império Serrano, como novo mestre-sala da Verde e Branca da Zona Oeste, a Serrinha precisou recorrer a uma de suas “crias” para assumir o cargo. Matheus Machado terá a responsabilidade de ostentar um dos pavilhões mais tradicionais do carnaval carioca.

Imperiano de criação, filho de Andrea Machado, ex porta-bandeira da escola, e neto de Aluísio Machado, um dos maiores compositores do Império Serrano, Matheus se diz muito emocionado por dar continuidade a essa linhagem verde e branca.

“Muito me honra ser primeiro mestre-sala do Império, até pela linhagem familiar que eu tenho no Império, meu pai que foi presidente da bateria, minha mãe que foi porta-bandeira, e meu avô que foi compositor. É uma emoção tremenda. Eu não tenho o que falar neste momento, só sentir. Eu estou muito feliz. Fui pego de surpresa. Meu emocional está lá no alto e vou fazer de tudo para alcançar os objetivos que são principalmente a nota máxima”.

Aos 20 anos, com passagens pelo Império do Futuro e desde 2017 como segundo mestre-sala da Serrinha, Matheus agradece a todos aqueles que o auxiliaram nesta jornada.

“Eu fiquei muito emocionado. Eu chorei na hora, quando a presidente Vera me ligou. Eu só tenho a agradecer a presidente Vera, ao Escafura, seu Paulo Elias, ao Rildo e a toda a diretoria da escola”.

Ansioso para trabalhar com sua nova parceira, Verônica Lima, que permaneceu na escola, Matheus conta que sempre quis ter a oportunidade de trabalhar com a porta-bandeira.

“Eu conheci a Verônica no projeto que ela tinha na Grande Rio da Dança Latopá. Ela convidou minha mãe para ser instrutora do projeto e me convidou também. E desde lá eu passei a ter muita admiração pela profissional que ela é, pela pessoa que ela é. A Verônica é uma das melhores da atualidade, do carnaval. Eu estou muito feliz de poder dançar com ela. Tinha vontade, assim como profissional, de dançar com ela e agora poderei realizar e dançar com essa excelente porta-bandeira. Agora é ensaiar pra gente buscar a nota máxima para escola”.

A apresentação oficial, no entanto, será no dia 7 de setembro, data da final de samba, na quadra da agremiação em Madureira.

Comentários