Com um enredo que retratava um Jesus Cristo negro, pobre e marginalizado, a Mangueira terminou na sexta posição em 2020. A bateria representou o exército romano e foi comandada mais uma vez por Wesley. O mestre da Verde e Rosa conversou com o site CARNAVALESCO, ainda no Desfile das Campeãs, e afirmou que presenciou a apuração mais disputada que ele já viu, onde tudo foi possível.

* VEJA MAIS NOTÍCIAS NA PÁGINA DA MANGUEIRA

“O carnaval de 2020 teve um dos julgamentos mais difíceis que eu já presenciei em todos os meus anos nesse ramo. Ganhou quem merecia, pois fez um belíssimo carnaval”, afirmou.

Entretanto, mestre Wesley não se mostrou muito satisfeito com o sexto lugar de sua escola e afirmou que algumas pontuações não foram certas.

“Eu acho que a Mangueira não mereceu a colocação que alcançou, pelo lindíssimo desfile que fez. Algumas notas foram injustas, outras justas… Porém perdermos pontos em alegorias, fantasias e casal de mestre-sala e porta-bandeira foi uma covardia. Mas, enfim, são águas passadas”, completou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui