Campeão, duas vezes pela Vila Isabel e uma pela Tijuca no Grupo Especial do Rio, Tinga pode se considerado um vencedor também nas finais de samba. O intérprete já colocou sua voz a serviço de muitas parcerias que tiveram suas obras entoadas em carnavais de diversas escolas na Sapucaí. Humilde, Tinga atrela esse perfil campeão à dedicação ao trabalho que desenvolve em todas as suas atividades e também admite um pouco de sorte.

“Acho bom. É porque a gente se preocupa sempre em fazer um trabalho legal, a gente se entrega no trabalho, se entrega naquilo que a gente está fazendo. Não é só o dinheiro, é o amor que a gente tem pelo samba. E, é, também, trabalhar com os melhores compositores e ter também um pouquinho de sorte. Aquele negócio de estar sempre no lugar certo, na hora certa”.

Sem opinar sobre o modelo de disputa de samba escolhido pela Vila Isabel para 2020, a escola chegou até mesmo a pensar em encomendar a obra, Tinga afirma que não existe receita para fazer um grande samba e acredita que os concursos de samba são importantes para dar opções de qualidade para a escolha.

“Não existe modelo do samba. O samba tem que ser bem interpretado, tem que ser funcional para a escola evoluir. Acho que o samba tem que funcionar para a Comunidade, para a escola fazer um grande desfile. A encomendação eu não sou muito a favor não. Porque se o compositor não acertar no samba, é o samba que vai ser na Avenida. A disputa de samba faz com que apareçam outros sambas. Até, muitas vezes, daquele compositor que a gente não tá nem esperando e ele consegue fazer um samba que surpreende”.

Com grande carinho da comunidade e apontado como um cantor que tem por característica “motivar” os componentes, Tinga fala da responsabilidade que tem como intérprete ao interferir diretamente no desempenho da escola dentro da nota de harmonia.

“Acho importante isso (interação com os componentes). Muitas vezes a nossa nota é dada em harmonia. E às vezes não fica bem clara para as pessoas. Às vezes parece que a gente não tem quesito, mas se acontece um erro nosso, a gente é descontado e vem justificado na harmonia”.

A Vila Isabel vai apresentar o samba escolhido pela escola para o carnaval 2020 em uma grande festa que inicialmente está marcada para o dia 28 de Setembro na quadra da agremiação no bairro de Noel.

Comentários