COMPOSITORES: Zé Glória, J.Giovanni, Fabiano Alcântara, André Baiacu, Paulo Ferraz, Beto Br, Dr. Castilho e Igor Leal
Intérprete: Tinga
Participação Especial: Marcelle Motta

SAMBA! SAMBA! SAMBA! (ÊÊ)
A VOZ DA RESISTÊNCIA IMPERA
SALVE A MINHA MOCIDADE!
COM PRAZER SOU ELZA
A FLOR DA FAVELA

Eu canto… Pra saciar esse meu apetite
E o pranto não silencia o que sai da garganta
Da lama o verbo mais louco encontra a lata
E Santa da água que faz aquarela
Voz de rouquidão singela

Passado… Que a ferro e fogo foi forjado
A carne mais barata do mercado
Fez de mim mulher menina

Sina… Tanto apanhar da vida
Beijo do destino, a sorte
Dor que me tornou mais forte

VIREI A DENÚNCIA O PÉ NA PORTA
A DECEPÇÃO DE QUEM NÃO SUPORTA
A VOZ DOS SEM VOZ, DE GENTE SEM NOME
DE TANTAS MARIAS DO PLANETA FOME

Sou eu…
Resiliência em meio a tantos nãos
Meu sobrenome é revolução
Eis aqui o teu avesso que aflora
Meu nome é agora
E agora nós vamos à luta quebrar as correntes
Tornar nossas Nildas mais independentes
Ser crença e fé ser o que quiser
Sou a Deusa dessa gente
Tenho a cor que incomoda
O revide inteligente
Dos que estão fora de moda
Sou a Deusa dessa gente
Que das cinzas toma rumo
O poder em verde e branco
Pra sambar no fim do mundo

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui