Compositores: Jaci Campo Grande, D’arc Bachini, Marcinho.com, Glaucio Oliveira
Anderson Migão, Prof. Renato Cunha e Leandro Chiappetta

Intérprete: Evandro Malandro

Participação Especial: Débora Cruz

SEI, FOI TUDO MAIS INTENSO DO QUE SONHEI
E SÓ DEUS SABE BEM O QUE EU PASSEI
POIS NÃO É FACIL SER O QUE O MUNDO QUER
COM BERÇO POBRE, NEGRA, MÃE E MULHER!
ONDE A ROTINA PEGA, MATA E COME
SOBREVIVENTES DO PLANETA FOME
E MOÇA TÃO BONITA DE FAVELA
ENCANTA O BRASIL EM AQUARELA
A VOZ QUE RASGA O PEITO
O PRECONCEITO, A OPRESSÃO
ALCANÇA O INFINITO
EM INFINITA VOCAÇÃO
ESTRELA DE PADRE MIGUEL
ESTRELA DE PADRE MIGUEL

TRÊMULA CARNE ESCURA
QUE LAMBE A FERIDA
SOCIEDADE IMPURA
VERDADE DA VIDA
SANGRA QUEM OLHA NO OLHO
LAMA DA HIPOCRISIA
CHAMA, EU SOU O TOM DA MINORIA

SIM, FUI MACERADA, MASSACRADA POR AMAR
E SOLITÁRIA, SOLITÁRIA NA INDIGNAÇÃO
CANTEI MAIS FORTE PRA ESSA GENTE SE CALAR
RECONSAGRADA, INQUESTIONÁVEL REDENÇÃO
BRUXA, DEUSA FÊMEA, VISCERAL
E DAS MAIORES QUE O MUNDO JÁ OUVIU
SOU MUITO MAIS DO QUE A FORÇA DA GARGANTA
QUE EMOCIONA, DILACERA, ACALANTA
E SE AGIGANTA A DESNUDAR ESSE BRASIL
QUE É TÃO GIGANTE NO OLHAR DA MOCIDADE
E TÃO PEQUENO, TÃO VORAZ, SERVIL

SOU ELZA DO POVO, PAIXÃO QUE NÃO CALA
SOU INDEPENDENTE, MEU LUGAR DE FALA
O CANTO DO UIRAPURU, OLHAR DA VERDADE
SALVE A MOCIDADE, SALVE A MOCIDADE!

Comentários