Compositores: Café Pq. Bristol, Júlio Gomes (Juquinha), Rafael Drumond, Marcelo Campos

Do samba que versa com liberdade
Ecoam os lamentos da senzala
As flores são pra você, Mulher
Vadeia negra voz que não se cala
Guerreira que veio do Interior…
Pra capital dos Bambas imortais
Portela eu nunca ouvi coisa mais bela…
Mangueira em teu cenário uma beleza a mais…
Jesus, teu sobrenome é luz dos ancestrais…

Clementina…
Cadê você? Cadê você?
Menina… (BIS)
A tua sina é ser amada
Moro na roça ia ai, Ao som do Cocorocó
Bate canela marinheiro só…

Ah ! Partido alto…
O morro e o asfalto e em comunhão
Um toque de arte que encurta distância
Poesia mais Alegre em sua oração
Do terço às melodias em louvor aos orixás
Tambores a rufar em seu respeito
Axé, Inspiração desse preceito…
Legado de luta por um ideal…
Rainha Quelé é imortal…

Negro povo que desfaz a diferença
A palavra lava a alma, eu quero me banhar… (BIS)
Vem meu irmão, hoje o limão te abraça…
Sou Mocidade, o poder da raça…

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui