A Mocidade Alegre postou neste sábado um texto em defesa de Alcione e do seu papel na música popular brasileira. A Marrom foi alvo de crítica pela presidente da Fundação Palmares, Sérgio Machado, que respondeu uma crítica da cantora e disse: “Desprezo suas declarações, assim como sua insuportável ‘música’”.

A sambista tinha se posicionado contra Sérgio Machado que, em um áudio vazado, chamou o movimento negro de “escória maldita”.

A Mocidade Alegre teve Alcione como enredo no Carnaval de 2018. “Que ninguém jamais cale o poder Marrom que só a Marrom tem, que ninguém duvide da força da mulher guerreira maranhense e que ninguém jamais ouse duvidar da capacidade do samba”, diz trecho da escola.

Leia abaixo o post completo:

“Em 2018, o GRCES Mocidade Alegre, por entender e reconhecer o fundamental papel de Alcione na música popular brasileira, prestou-lhe uma homenagem em forma de desfile. É inegável a sua participação na Cultura deste país, é incontestável a sua luta, a sua resistência e a sua identidade com as raízes verdes e amarelas. Portanto, nossa comunidade da Morada do Samba não só se solidariza com essa gigante artista, como também apoia sua voz diante das inúmeras injustiças ao povo negro citadas por ela. Que ninguém jamais cale o poder Marrom que só a Marrom tem, que ninguém duvide da força da mulher guerreira maranhense e que ninguém jamais ouse duvidar da capacidade do samba”.

Comentários