Mocidade sai da Cidade do Samba em estado de graça após gravação do samba para o CD de 2019

2850

A Mocidade Independente de Padre Miguel vive uma fase de alto astral. Isso foi visto na noite desta quarta-feira, na Cidade do Samba, durante a gravação do samba-enredo para o CD oficial do Grupo Especial. A escola lotou o espaço e os independentes cantaram felizes o samba para o Carnaval 2019.

“É o melhor ano da Mocidade em termos de união. O trabalho bem feito dos últimos anos está gerando cada vez mais frutos. A gravação correspondeu a nossa expectativa. Fizemos cinco ensaios após a final de samba. Tivemos tempo. E foi tudo maravilhoso. Cumprimos nosso papel e muito bem. Voltamos para casa com muita confiança. O carro de som bem afinado e bateria completamente dentro daquilo que a gente precisava. O samba é poético, com a melodia muito bem trabalho e com o andamento correto só enriquece a obra. Fico feliz de ver o pessoal indo para casa feliz”, disse o diretor de carnaval Marquinho Marino.

Na gravação do samba, a escola utilizou o andamento de 142 BPM (batidas por minuto). Foram 50 ritmistas presentes. Mestre Dudu saiu contente com o resultado.

“Estou muito feliz pelo trabalho. A gravação foi muito bem feita. Ainda tenho muito coisa da bateria para colocar no samba. Aqui, a gente fez o que sempre realizamos que é o andamento cadenciado. Não vamos mudar nossa roupagem. Essa é a bateria da Mocidade. Respeito nossa característica. O tom do samba ficou confortável para o Wander Pires e a comunidade está muito feliz”, afirmou Dudu.

Wander Pires, como toda sua habitual categoria, comandou com perfeição a gravação.

“O samba tem a cara da escola. A comunidade recebeu o samba de braços abertos. Os compositores foram muito felizes. O estilo deles é bastante Mocidade de fazer o samba. Se modernizaram, mas não saíram do nosso estilo. Na Avenida esse samba vai render muito e vai dar o que falar. O andamento de 142 BPM é esse ótimo da bateria. Mestre Dudu está fazendo um ótimo trabalho”, garantiu Wander.

Comentários